sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Piruças - O Frei Luís de Sousa Canino ou o D. Sebastião das Saramagas

Este é o Piruças Almeida Aguiar.
Encontrei-o na madrugada do Sábado passado à boleia nas Lapas. Quando parei e ele me perguntou para onde ía, eu respondi: - Minde! Aquela terra maravilhosa!
Ao que ele retorquiu:
- Na boa! Bora lá conhecer umas mindericas!
Chegámos a casa tarde nessa noite e já não tive paciencia para o prender, pelo que na manhã seguinte, tinha um objecto orgânico estranho e malcheiroso na entrada da porta, em jeito de agradecimento, mas de Piruças...nada! Corri toda a vizinhança, perguntei, deixei recado. Nada! O Piruças tinha desaparecido. Quem sabe até regressado às Lapas.
Hoje, 5 dias passados, numa das minhas muitas viajens diárias Minde centro - Saramagas, bato com os olhos no Piruças. Os miúdos, que não tiveram oportunidade de o conhecer, identificaram-no logo pelas minhas inumeras descrições. Foi uma festa.
Afinal...parece que o Piruças bebeu a água da mata...e quem bebe a água da mata...



7 comentários:

Anónimo disse...

Mas a mata está sem água agora. Como é que isso é feito?

Feridas disse...

Calos, tenho uma gatinha pequenina muito gira. Queres?

wolfinho disse...

Coitado do piruças, mais um para emigrar numa noite de nevoeiro

Kate Moch disse...

Isso! Agoira. Cá em casa damos liberdade aos animais e ás pessoas. Queres ir embora vais, queres ficar ficas. Nunca gostei de pássaros dentro de gaiolas...

Feridas disse...

Pá, queres a gata ou não? É muito gira, branca com riscas verticais castanhas na testa. Foi o puto que a trouxe ontem e eu tenho que dar destino ao problema...
Vá lá, em tua casa morre mais depressa...
Senão o destino dela é ir para cima dos caixotes do lixo ao pé da sede do vitória.

Kate Moch disse...

Ok. Cá com ela.
Assim como assim o Cambalhotas está a precisar de uma companhia feminina...
Mas deixa-a ficar aí como hospede até Domingo, sff.

Kate Moch disse...

Morre mais depressa...
É a liberdade. Quem se quer suicidar, suícida-se e pronto!