terça-feira, 30 de setembro de 2014

SABIAM QUE...

... aviões não têm cadeira número 13?

Claudia Sousa, a Dian Fossey portuguesa, morreu hoje.

Vi esta noticia no público e fiquei estranha...

http://www.publico.pt/ciencia/noticia/morreu-a-primatologa-claudia-sousa-1671238#/0

Bolas! Ela tinha excatamente a minha idade e...que vida tão porreira deve ter tido, em Africa com experiências fantásticas com os primatas. Até o cancro ter chegado e ter dado cabo de tudo. É assim este cabrão deste cancro. Não escolhe idades, sexo, nada. Não analisa se este ou aquele faz mais ou menos falta, se já viveu o suficiente ou não, se deixa filhos que não vai ver crescer, ou trabalhos por acabar. Nada! Chega, toma conta da vida da casa, e ceifa sem dó nem piedade!

39 anos...a minha idade...
Se morresse agora, morria sem saber fazer tricot...

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

...ainda a tarde de Domingo.

Na verdade a tarde de Domingo não foi propriamente passada a fazer tricot. Sabem porquê?
Porque EU NÃO SEI FAZER TRICOT!!!!!!
Sim, fui descoberta! Este segredo tão bem guardado desde a minha adolescência, que tenho tentado esconder a todo o custo, foi finalmente revelado!
Eu não sei fazer tricot, e pior...nem crochet!
Sei fazer ponto-cruz e mal!...

Espanquem-me! Acusem-me de bruxaria e tirem-me para a fogueira! Enterrem-me até ao pescoço e apedrejem-me até à morte. Espalhem a notícia e deitem por terra toda e qualquer esperança que ainda me sobrasse no universo feminino! Denunciem-me à Júlia Pinheiro e envergonhem-me na Praça da Alegria! Também não sei bordar, nem fazer Arraiolos, chiça fanico!

Já a Feridas sabe TUDO! Ele é renda, crochet, tricot, com trancinhas e rosetas, e buraquinhos. Ele é jackards e canelados. Ele é "ajurs", "recheliers" e caseados, ele é...sei lá! A mulher faz tudo e com uma perna às costas!

Então ontem, enchi-me de coragem e, antes que o meu Aguiar descobrisse e me fosse devolver à minha mãe - (Uiii que vergonha! Ela mora lá em baixo no centro!...) - fui a casa da Feridas, humilhar-me e pedir-lhe, com lágrimas nos olhos:
"- Amiga Feridas, salva a minha vida e a da minha família, resgata a minha honra feminina da lama e ensina-me a fazer crochet!"
Ela, também a chorar, abraçou-me, limpou-me as lágrimas, abriu a sua arca dos lavores como se de um tesouro se tratasse e disse-me:
"Vieste ter com a pessoa certa! Abre aí 2 minis e vamos lá resolver isso!"

Foi assim que tudo se passou, e lá vou eu, dando os primeiros passos nesse maravilhoso mundo das fadas do lar.
A Feridas diz que tenho de fazer uns Kilometros até a coisa ficar bem e fluida, mas como eu não sou mulher cá de grandes ensaios, já me aventurei  numa camisola para a minha Vi, para lhe oferecer no Natal de 2018. ;-)

PS - Tinha este livro cá em casa que era da minha mãe (outro belíssimo exemplar de uma mulher que sabe fazer TUDO com uma agulha na mão!). Não é o máximo, todo vintage?


domingo, 28 de setembro de 2014

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

ESCAPADINHA DE FIM DE SEMANA, PARTE II, THASSOS

Depois da Macedónia percurso de alguma horas de carro até ao norte da Grécia. Em Kavala apanhamos o ferry rumo à ilha de Thassos.
Thassos é uma pequena ilha no mar Egeu, a apenas meia hora de distancia do continente.
Pequena e pouco explorada, foge um bocadinho à imagem que temos das ilhas gregas (a imagem que tenho é só de fotos, que nunca fui a nenhuma). Ainda está pouco explorada turisticamente, é muito verde, com densos pinhais no centro e oliveiras enormes e carregadas até a um mar azul e quente, como nos mares do sul.
Só uma fotozinhas para adoçar a boca:






ESCAPADINHA DE FIM DE SEMANA, PARTE I, MACEDÓNIA

No fim de semana passado fui de escapadinha.
Primeiro Skoje (ou, como diz  a wikipedia brasileira, Escópia), capital da Macedónia.
A Macedónia só é um país há meia dúzia de anos. Era uma dasrepúblicas da antiga Jugoslávia e, aproveitou a onda dos vizinhos, e também quis ser país.
Mas os vizinhos é que não concordam nada, até porque eles insistem em pisar os calos a toda a gente.
Primeiro foi a Grécia, com a denominação Macedónia. Macedónia é, e sempre foi, uma região da Grécia. No início a Grécia não concordava que aquele país pudesse ter o nome de uma região sua. Então durante uns tempos era chamada FYROM (Former Yugoslavian Republic Of Macedonia).
Depois porque eles querem ter uma história e uma identidade nacional nem que seja à força. Então, todas as personalidades históricas nasceram no espaço que agora é o seu território, passaram a ser macedónias. Claro que os vizinhos, que sempre consideraram essas personalidades como "suas", não acham graça nenhuma. Por exemplo:



Justiniano I, Imperador Romano do Oriente, era romano, agora é macedónio.

Alexandre o Grande, era grego, agora é macedónio.

Madre Teresa de Calcutá, era albanesa, agora é macedónia.

E da mesma forma que querem construir uma história, estão também a construir uma capital.
Todo o centro de Skopje está em obras, mas a ser construído num estilo de capital europeia clássica (acho que todas as capitais daquela zona querem ser Paris). Então são edifícios clássicos, mármore, colunas, tudo como se se tratassem de edifícios do século XIX, mas todos novos.



Este lindo monumento com uma estátua de dois apaixonados ali no meio, há três meses não estava lá.

Por fim têm uma verdadeira fixação por estátuas. Contámos mais de cem estátuas no centro. Só nesta ponte, contem vocês.

Foi giro, é sempre giro ver uma capital nova, mas como diz o Meuprincipe, está visto!

Óh meu amigos...deixem-se lá de merdas!

Toda a gente sabe que eu tenho um fraquinho pelo IKEA.Gosto dos móveis, das plantas, do cheiro da loja, do salmão fumado e marinado. Gosto daquilo, pronto! De tal maneira que quando estou um tempo sem lá ir começo a ressacar com suores frios e começam-me a parecer manchas amarelas e azuis no corpo em forma de cruz.
Numa das últimas vezes que lá fui deparei-me com esta:



Oh desculpem lá!...Tenham paciência...toda a gente sabe que mimar o nosso traseiro com uma limpeza alegre e colorida é com papel português e da RENOVA!
Mas o que é que vem a ser isto?! Made in Italy?!...
No mínimo, se querem fazer um vistão e dar um ar de " ah e coiso, porque somos tão moderninhos, e tal...", no mínimo comprem o papel ao inventor da coisa, em Portugal na Renova, e deixem-se lá de imitações fanhosas.

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

A nossa afilhada Cátia

Apresento-vos...... a nossa afilhada Cátia Martinho!
Tem 6 anos é da Beira (Moçambique) e a partir deste mês vai começar a frequentar a escola onde terá roupa e alimentação para o corpo e para o espírito.
Tem a idade da minha Vivi e irão fazer o percurso na escola em simultâneo. Anseio pelo momento em que escreverão cartas uma à outra. ;-)
Somos oficialmente os "Padrinhos de Portugal" da Cátia!
Viva!

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Que fazer quando o nosso filho de 13 anos lê um livro com uma cena ou outra de "bolinha vermelha"?


Numa casa de férias por onde passámos havia este livro e o meu Jaime agarrou-se a ele e leu-o em 3 tempos. Gostou, aconselhou-me a sua leitura, mas preveniu-me, com um sorriso maroto, que tinha bolinha vermelha nalgumas partes. Eu ri-me e segui o seu conselho, estou a ler o livro. Não há dúvida que o livro é bom mas, o puto tem razão, caraças! Tem uma ou outra cena de sexo com tudo muito bem explicadinho, sexo assim, sexo assado, sexo setecentista. Mas o que fazer?!...É o que dá ter um filho que devora tudo com mais de 3 letras...Bolas!
Ler livros de gente grande tem destas coisas, assuntos e temas de gente grande como...sexo.
Ele tem 13 anos e já vai sendo altura de ir aprendendo alguma coisa. Há quem aprenda nos filmes e há quem aprenda nos livros. Não podia, quando a escrava negra se despisse em frente ao pirata e se colocasse de quatro arrebitando o traseiro, interromper a leitura e dizer:
- Espera filho! Agora não vais ler mais e vamos fazer uma substituição das próximas linhas pela Anita na Cozinha ou pela Anita Mamã!

Qualquer dia dou com o puto a ler as 50 Sombras de Grey....xiça fanico!

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Negócios

Regressados das apresentações na escola, o meu filho Jaime e amigos, lavam e aspiram o meu carro como forma de pagamento de uma assinatura mensal de 7,50$ de um "tal dito SEVER" que parece que dá para "criar mundos" e jogar com os amigos "numa plataforma exclusiva e especial".
;-)

PS - Sim, aquele é o "Feridinhas" de mangueira na mão...

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

VAMOS LÁ...

...por em marcha a caravana do regresso às aulas.
Hoje: ida ao oftalmologista/ compra de material escolar.
Amanhã: ida ao oculista/ buscar os livros do Meumainovo;
Segunda feira: Reunião dos maiores às 9,30/ e do mais pequeno às 11,30 (vá lá, pelo menos despacho todas as reuniões na mesma manhã).
Se apanho a engrenagem toda a funcionar, ainda penso que é mentira!

Presente bom......de uma Princesa.

Adoro receber presentes pelo correio. Simplesmente ADORO!
Fico mesmo feliz!
Este foi enviado pela princesa Natalina Cóias que é especialista em fazer os outros felizes.





Só mesmo estes miminhos para me fazerem passar a minha neura pós-férias. Estes miminhos ou uma tarde num shopping...

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Férias

Este ano as férias souberam-me a pouco. Mesmo muito pouco. Eu sei que férias nunca nos parecem demais e no fim das mesmas ficamos sempre com uma sensação estranha, mas este ano foi mesmo diferente. Como se o meu corpo estivesse tão ressacado de praia que a dose que ingeri não fosse suficiente. Como alguém que está, há que tempos, a sonhar com mão de vaca com grão e quando finalmente temos mão de vaca com grão para o almoço, o tacho é tão pequeno que não dá para satisfazer o desejo. Como aquelas noites em que dormimos à pressa e enfiamos as 8 horas de sono que gostaríamos em 2 ou 3.
O meu corpo ficou com fome de praia, de sol, de areia...
Agora ando aqui a arrastar-me, a tentar fazer alguma coisa com jeito, a fingir que trabalho, mas a adiar constantemente tudo para "amanhã", e com uma neura desgraçada!
Pelo menos o tempo também está com uma grande neura, como eu, porque juro que se estivesse um calor de abrasar e um céu esplendoroso, eu enfiava-me na cama ou apanhava já um bebedeira para esquecer.

Embora curtas, as férias foram muito boas. Comer e beber, em doses que davam para cinco pessoas como eu, banhos e mais banhos, jogos de tabuleiro e, para não ser tudo ócio, entretive-me a tirar muitas fotos para partilhar no Instagram. Querem ver algumas?












segunda-feira, 8 de setembro de 2014

DEDOS DOS PÉS

A minha família tem um jeito natural para a desarrumação. Parece uma arte muito nossa e cada um a cultiva o melhor que pode e sabe. Os meus filhos já todos nasceram com este dom, que lhes veio na herança genética. Acho, até, que desarrumam ainda melhor que o pai e eu.
Em minha casa há sítios críticos e horas criticas da desarrumação, assim uma espécie de hora de ponta da bagunça. Os sítios críticos consigo enumera-los de cabeça: o arquibanco da entrada, a secretária do escritório e o móvel da cozinha. A hora crítica, bem... são quase todas. Mas mesmo piores são as horas que se chega da escola/trabalho/férias/rua em geral e a hora em que se tira a roupa para ir para a cama/banho. Inevitavelmente fica tudo largado ou no chão ou largado num dos sítio críticos (acima descritos).
Isto para chegar à justificação para haver uma mala de viagem ontem, mesmo à saída da porta da sala.
Tinha estado presa à mão do Meuprincipe até há umas horas atrás, quando chegámos de fim de semana e foi largada no primeiro local onde ele parou, assim que entrou em casa.
E eu, que andei com umas sabrinas que me apertavam o dia todo, que achei que merecia uns minutos de pé descalço, a arejar, antes do jantar, saí da sala sem acender a luz.
E dei um pontapé na mala.
E disse um palavrão muito grande e muito feito.
Agora é este o balanço dos meus dedos dos pés:
- Dedos horrivelmente feios, quase sem unha e com um calo de lado - 2 (um em cada pé)
- Dedos tortos por terem dado um pontapé descalços há cerca de 2 meses atrás - 1
- Dedos tortos e pretos por terem dado um pontapé descalços ontem ao final da tarde - 1 (no mesmo pé do dedo mencionado na alinea anterior)
- Dedos razoavelmente sãos - 6.
Vamos ver por mais quanto tempo ainda consigo manter mais dedos bons do que estragados.

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Vacances

...e que é que se faz nas primeiras horas de férias?
Pára-se na Canal Caveira para comer um cozido, obviamente, ou não fossemos nós portugueses com toda a carga emocionalo-gastronomica (?) que isso acarreta!