sábado, 31 de março de 2012

We're back!

Queridíssimos leitores, Feridas e Calos estão de volta após umas férias extremamente radicais em família nos Pirinées. Muito desporto, muitas mazelas e muitas crianças (nossas, ainda por cima!) mas elas, firmes e hirtas, lá iam espalhando o seu charme.

Tivemos aulinhas de Ski com a nossa professora argentina Marianna



Aulas essas que nem sempre corriam pelo melhor...


Mas que terminavam sempre bem!


A neve é algo de maravilhoso que nos leva de estados de relaxamento e profunda calma a adrenalina extrema em segundos. Subir as montanhas nas cadeirinhas é uma experiência ímpar e faz-nos acreditar que entramos num fundo de ambiente de trabalho do Windows.


Mas como tudo o que sobe tem de descer...no topo a rampa é vertiginosa e assustadora para quem teve 3 manhãs de lições de Ski.
Vamos embora "Calitos" que a vila é lá em baixo e p'rá frente é que é Lisboa!....
Yupiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!


(Ficámos todos totalmente viciados....;-)

sexta-feira, 23 de março de 2012

CARÍSSIMOS LEITORES

Feridas e Calos estão cansadas.
Feridas e Calos trabalham, têm, por junto, seis filhos, dois maridos, duas casas para cuidar e trezentas mil actividades em prol da comunidade.
Feridas e Calos raramente passam um serão ou um fim de semana com a família a fazer simplesmente...nada.
No entanto Feridas e Calos continuam jovens, magras, lindas e maravilhosas.
Claro que tudo isto a duras penas.
Por isso, caríssimos leitores, Feridas e Calos estão pra lá de exaustas.
Feridas e Calos precisam de FÉRIAS!
Isto tudo para vos dizer que, não tenham saudades nossas que nós voltamos já...
ATÉ PARA A SEMANA!
Fomos...

Greve Geral

Ontem parece que foi dia de greve geral, mas a greve foi tudo menos geral. Limitou-se a uma greve dos funcionários públicos e só de alguns, talvez dos que fazem menos falta. Na escola dos meus filhos, por exemplo, os professores apresentaram-se ao trabalho mas não puderam trabalhar porque os contínuos e auxiliares fizeram greve. Podem chamar-me fascista, mas tenho de dizer: "Estão descontentes? Ponham o lugar à disposição pois, com tanto desemprego, certamente a vaga seria preenchida num instante!"
No mercado de trabalho privado, os trabalhadores lutam contra empresas que fecham e que despedem em massa. Contra um desemprego de números tão elevados que a competição na hora de concorrer a um emprego se torna hercúlea e só os mesmo bons conseguem o emprego e a sua manutenção. Os empregados do privado têm sempre presente a preocupação com a saúde financeira da empresa onde trabalham. Os funcionários públicos ainda não perceberam que são empregados de um patão completamente falido e que grande parte deles fazem parte do "grande cancro que consome a máquina do estado", agarrados a velhos privilégios que adquiriram sem razão e que os distingue, injustamente, dos trabalhadores do privado deste país.
Ah! E quem trabalha por conta própria também não fez greve, obviamente!

Olha eu tão contestatária! Para que me havia de dar...

quarta-feira, 21 de março de 2012

Xaral's Dixie II

Com a devida autorização cá está a Feridas com o seu vestido de franjas, directamente saída do Cotton Club.


Xaral's Dixie


No passado Sábado a banda Xaral's Dixie fez a sua festa de aniversário e recriou um ambiente de anos 20 perfeito. Todos os convidados se apresentaram vestidos a rigor e a fazer pendant com o ambiente, a decoração do espaço e a música.
Esta sou eu em modo anos 20...
(A minha amiga MR diz que eu tenho cara de anos 20. Não sei se isso é bom ou mau...mas fiquei desconfiada).


                               O amigo Henry em modo quaresma, if you know what I mean...
                                                               São como um pêro!

                                  E a melhor fotografa do mundo...a da fitinha...not me of course!

PS - Se a Feridas deixar...mostro-vos uma foto dela ao estilo Cotton Club. Como ela não tem facebook ainda não deve ter visto...ao contrário do mundo inteiro.

HOJE É DIA DA ÁRVORE!



Tomem lá um embondeiro para vos alegrar o dia.

terça-feira, 20 de março de 2012

Estou pra ver!


Este é o blog de um amigo, o Ricardo (por acaso irmão da Feridas) que é um grande Aventureiro. Mas é um aventureiro mesmo! daqueles que fazem a travessia do Atlântico num veleiro com um estrangeiro que conheceram num bar na expo 98 e que escalam o monte Everest e outros montes. Daqueles que já foram com uma mochila às costas a países que o comum dos mortais nem sabe que existe.
Desta vez comprou um CLIO por 300€ e foi nele até ao Mali.


Vejam as suas aventuras aqui.

Ontem...

...a nossa amiga Cláudia Gaiolas fez anos e nós mindericos, vadios, amigos e amantes de um bom teatro que somos, rumámos à capital para ver a sua nova peça no Maria Matos e dar-lhe um beijinho de parabéns. A peça é muito boa, uma história forte repleta de excelentes interpretações.
Se puderem não percam.  É só mais uma semana.




segunda-feira, 19 de março de 2012

Dia do Pai

Eu e o meu pai num momento do célebre "Beijinho picadeira".
Atenção ao clássico bigode à Seventies e a camisinha da ordem.
Beijinho pai neste teu dia.


PUTO CHARILA - A SAGA CONTINUA

O Puto Charila é bué da estiloso, traz as meninas todas a babar por ele, mesmo algumas mais velhas. Mas ele não larga o seu ar blasé, a sua atitude rebel without a cause, superior a isso tudo, de quem não tá nem aí para as garinas (claro que isso ainda lhe dá mais estilo e é irresistivel para as meninas. Mesmo que tenha 10 anos, não há nada que mais atice uma mulher que um homem que não lhe liga).
Pois um dia destes o Puto Charila estava a comer um gelado e passa por ele o pai de um amigo. "Então Puto, estás a comer um gelado? Quem te deu o dinheiro para ele?", "É daqueles que se paga um e oferecem outro..." "E quem comeu um para te dar o outro?"
O Puto Charila revira os olhos e diz com um ar de enfado: " Foi uma menina que gosta de mim..."
Credo! É um gigolo de 10 anos!

domingo, 18 de março de 2012

sexta-feira, 16 de março de 2012

Presente de aniversário antecipado

Hoje não cabo em mim de contente. Recebi um presente de aniversário antecipado de uma querida amiga. Começámos juntas na escultura aos 6 ou 7 anos quando, terminada a escola primária, íamos fazer barro com o Sr. Aguiar. Eu...nunca fui a lado nenhum como escultora e a escultura nunca passou de um hobbie que me alivia as neuras, mas a Maria Rita revelou-se uma artista desde cedo quando aos 7 ou 8 anos venceu um concurso de presépios promovido pela CM de Porto de Mós. A partir daí a escultura nunca mais deixou de fazer parte dos seus dias. Frequentou a AR.CO e tornou-se num grande nome da escultura e da arte plástica nacional. Livros que voam, meninas inocentes que sonham e fazem sonhar, histórias que ganham vida e se libertam das capas duras dos livros, vestidos sem ninguém dentro só almas e mais, muito mais. O seu trabalho transporta-nos para um mundo imaginário de sonhos onde a infância e a pureza têm tanto de inocente como de bizarro.
Para mim, para além da artista, a Maria Rita é uma amiga a quem a infância me uniu e de quem a vida não me conseguiu separar.
Obrigada MR.
You made my day!

Já agora visitem o novo site da Maria Rita aqui.

Este post...

...é para a Feridas que vive na pré-história sem facebook e nunca sabe nada do que acontece no mundo.
Querida o teu Postcrossing vai ganhar novas cores com os postais dos ilustradores portugueses.
Podes ver todos os modelos disponíveis aqui.

Vou preparar um de cada, no mínimo, para ti.
Beijo

quinta-feira, 15 de março de 2012

A nossa Troika


 
 Vejam bem o que a nossa Troika cresceu. Tem só 5 meses e já tem porte, força e instinto de um verdadeiro Pastor Alemão embora seja uma criança traquinas que só faz asneiras. Cava crateras na minha horta, é "demasiado" carinhosa com o gato, pisa as minhas alfaces e os coentros e (esta foi a última) puxa o tubo da rega gota-a-gota da minha hortinha de cheiros. Este fim-de-semana vou-me armar em Old Mcdonals (...had a farm...ía, ía, hoooo!), calço as galochas e arranjo aquilo tudo.

quarta-feira, 14 de março de 2012

terça-feira, 13 de março de 2012

HOJE DE MANHÃ...

...o meumainovo estava a olhar fixamente pela janela. Passei por ele cheia de pressa como ando sempre de manhã (aliás, como ando sempre ponto final) e larguei-lhe um "vai-te despachar". Ele puxou-me e disse-me "Anda cá. Olha ali". Estava a contemplar o cimo pedregoso da serra dourado pelos primeiros raios de sol da manhã.
Quem diria! O meu espalhabrasas tem sensibilidade e sabe ver.
Fiquei a babar de orgulho para o meu menino e para o sol na serra e nos seus olhos.

segunda-feira, 12 de março de 2012

ALGUÉM QUER?...

Alguém quer uma semana em que o marido foi para fora em trabalho, e que se têm reuniões chatas segunda, terça e quarta ao fim da tarde em Leiria, que nem dá para ir jantar a casa porque acabam lá para as 11 da noite e em que a filha amanhaceu com uma otite! Hum?... Alguém?...

sexta-feira, 9 de março de 2012

Baile da Coroa

 Amanhã vamos a tirar o vestidinho do roupeiro, por aquela bijutaria, arranjar o cabelo, fazer a depilação ao sovaco e tirar da caixa aquele sapato especial mas confortável. É que amanhã há Baile da Coroa e vai ser abanar o capacete ao som da Xarals Band até ás tantas.

Ah! E é melhor lavar por baixo porque nunca se sabe como é que estas noites podem acabar!...
Hihihi...

Meryl, a Dama de Ferro


Em rescaldo do dia da mulher apetece-me falar sobre um filme que fui ver no inicio da semana:  Iron Lady. Não há dúvida que Margareth Thatcher foi uma grande mulher num período em que os homens dominavam completamente o panorama político mundial e não só. Mas também gigante, embora noutra área, é essa SENHORA da representação chamada Meryl Streep. Consigo ficar completamente rendida às suas interpretações e por vezes, sabendo por experiencia própria o que custa largarmos os nossos vícios de representação, o nosso estilo próprio e sermos naturais a representar alguém completamente diferente, até me arrepio. A pose, o "british accent" aumentado por um ruído tipo "sopinha de massa" dos dentes, não da língua (que a Margareth tinha mesmo!), o coxear, a velhice, a firmeza/dureza, estava tudinho lá!  É a melhor actriz do mundo!
Do filme, chamou-me a atenção a resposta que a Dama de Ferro dá ao seu médico quando este lhe pergunta como se sente:

Doctor: How do you feel Mrs. Thatcher?

MT: What I fell doesn't matter! 
Why do people just talk about feelings instead of talking about ideas and thoughts?! 
Feelings aren't important. The important thing is our thoughts. Our thoughts became words, our words became actions, our actions became habits, our habits became our character and our character defines our destiny. 
So, be careful about what you think. Your thoughts control your destiny.

No intervalo escrevi a frase para não me esquecer e era mais ou menos isto.

quinta-feira, 8 de março de 2012

UMA FLÔR PARA TODAS AS MULHERES

Aqui vai uma das minhas flores favoritas, uma frésia, para todas as mulheres do mundo!
Primeiro para a minha mãe e a minha avó, verdadeiras mulheres de armas, que a merecem mais que todas.
Depois para a minha filha, mulher em potência, que espero que continue esta nossa estirpe de mulheres de aço, forradas a veludo.
A seguir para todas as minhas amigas. As que partilharam comigo as dores da adolescencia, os primeiros tampões, as paixões assolapadas. As que me acompanharam no dia do meu casamento e quando me nasceram os filhos, as que me aturam as neuras, as que bebem copos comigo até cairmos de maduras. As que têm comigo conversas sérias e conversas parvas.
A todas as mulheres!
Às que se levantam de madrugada para pôr quatro ou cinco almoços em lancheiras e depois vão trabalhar. Às que passam nove meses de cama para não perder o filho que trazem no ventre. Às que são mutiladas sexualmente e as que não podem mostrar a cara. Às que gastam a sua vida em prol dos outros. Às que entregam a sua vida a Deus e aos outros e renunciam à possibilidade de ter filhos por convicção. Às que passam horas e horas à frente do espelho, porque só beleza interior não chega. Às supermulheres que cozinham e limpam rabos e fazem contas de dividir e pintam as unhas às filhas e beijam os maridos e reunem com o chefe, tudo ao mesmo tempo.
E a mim, que sou mulher e adoro!
PORQUE NÓS SOMOS MARAVILHOSAS!

quarta-feira, 7 de março de 2012

Novo look...

...uma cena mais de gaja!
Mas não consigo anular aquela cena do robot para comentar. E temos tão pouquinhos comentários...
Snif, snif!
Alguém ajuda?!...

OUTRO NOME ENGRAÇADO

Mais um nome fabuloso que encontrei aqui no ficheiro do Cartório: Pio Augusto Vilar de Ossos.
Que tal, hein? Fixe para os afilhados.

CONTOS DE TODOS OS DIAS - FEVEREIRO parte II

A Notária terminava a ultima escritura do dia. Hoje foram quatro, nada mau. São quase quatro horas, arrumamos tudo num instante e hoje saímos mais cedo, que amanhã é véspera de natal.
O Emigrante passou todo o dia em ânsias. Tanta gente para rever, tantos primos para visitar, quinze dias não são nada e a sua cabeça estava noutro sítio, logo à noite, logo à noite é que lhe vou dar a prenda.
Tinham sido quatro meses de poupança extra, contar os tostões, renunciar à cerveja no bar ao final do dia, renunciar ao cinema de vez em quando, renunciar, renunciar. Valia a pena, os olhos dela vão brilhar como estrelas. Era este o pensamento há quatro meses, desde que tinha tido a ideia. E se eu lhe oferecesse uma viagem aqui a França? E num segundo conseguiu ver-se a si e a ela a passear em Paris, a ver as luzes de Monmartre à noite, a provar um croissant quentinho de manhã. Quem sabe levar a Menina à Eurodisney… Desde esse instante que não consegui pensar noutra coisa, vai ser a sua prenda de Natal, hei-de conseguir juntar o dinheiro, nem que deixe de comer, na Primavera ela e a Menina vêm cá ver-me.
Passou-se o Natal, passou-se o ano novo.
Nos primeiros dias de Janeiro o trabalho no cartório é sempre curto. Parece que toda a gente correu a fazer tudo no mês de Dezembro, com medo que o mundo acabasse e ficassem coisas por fazer e depois todos repousam, na fartura do trabalho feito e das consoadas bem comidas e bem bebidas.
Mas nessa sexta feira, a primeira do ano, parecia que estava a cair o Carmo e a trindade, bolas e eu com tanta vontade de ir para casa que está um frio dos diabos e só me apetece hibernar em frente à lareira, pensava a notária. Mas ainda faltavam rever duas ou três coisas marcadas para a próxima semana. E ainda por cima estou a sentir-me adoentada, só arrepios e pontadas no corpo… que se lixe, venho cá amanhã. Agora vou para casa, tomo qualquer coisa e enfio-me na cama.
Em casa do Emigrante, gastavam-se os últimos cartuxos das férias…
Já uma ou outra lágrima furtiva assomava aos olhos da Mulher do Emigrante. Já a mãe e as tias lhe enchiam as malas com chouriços e bacalhaus bem acondicionados, que lá em França não apanhas disto, não… Já só mais amanhã e domingo de madrugada lá parte outra vez, que segunda feira já pega ao trabalho.
Apenas a esperança da chegada da Primavera iluminava os olhos do Emigrante, em Abril vais-me lá ver. Vou-te mostrar a torre Eiffel e, se calhar, até podemos levar a Menina à Eurodisney, a ver o rato Mickey. Gostavas, minha pimpolha, de ir ver o rato Mickey? E também os olhos da Menina brilhavam, enquanto dobrava o riso.
E, de súbito, uma pedra caiu no lago de tranquilidade: olha, olha… a autorização que me passaste para eu sair do país com a Menina não está bem… o nome dela ficou mal escrito… E agora? E se não ma deixam levar?... E se não posso entrar no avião para te ir ver? Diz que no aeroporto são muito rigorosos com estas coisas, olha a minha prima, que não levava a autorização bem passada na viagem de finalistas e não a deixaram ir…
Parecia que o mundo ia acabar. Ai, que eu bem sabia que isto era bom demais para ser verdade, não querem lá ver, a portuguesinha ia a Paris… Ai tanto dinheiro gasto na passagem e agora não vamos…
Calma, mulher, dizia o Emigrante, alguma coisa se há-de resolver, ainda só vou no domingo, amanhã ainda é sábado, alguma coisa se há-de resolver.
E vai de ligar a amigos e vizinhos, se alguém sabia como resolver o problema da autorização mal passada, vai de procurar na internet se algum cartório estaria aberto ao sábado… nada. O Emigrante começa a desmoralizar, então neste país, quem é que trabalha ao sábado nesses serviços…
Calma mulher, talvez eu te possa mandar outra autorização feita lá, no consulado.
No sábado de manhã, a notária levantou-se contrariada, saindo a custo do calor da cama. Ainda me apetece menos do que ontem… Mas vá, lá terá de ser, mais vale ir lá já do que deixar para logo, que ainda me custa mais. E agasalhada até ao nariz para combater a gripe mal curada, lá se dirigiu ao Cartório.
A secretária estava atulhada de papeis. Quem é que se entende no meio de tanto papel!...
Vá, o melhor é despachar isto de vez, para não atrasar o almoço. E as horas seguintes são passadas em profunda concentração. Tanta, que a pilha de papeis e livros acaba por empurrar para o chão o vaso com uma planta que recebera no Natal.
Vá lá, ao menos não se partiu…
Liga o aspirador e começa a recolher a terra espalhada pelo chão. No momento em que desliga o aspirador ouve o telefone a tocar. Olha, se calhar já me estão a chamar para o almoço. Está?
A respiração do outro lado da linha é acelerada. É do cartório?
Sim. Quem fala?
Olha, estou a ligar por causa de um engano…
De um engano? Que engano? Nós estamos encerrados.
Pois, compreendo. Mas eu vou viajar amanhã e deixei uma autorização para a minha mulher poder ir ver-me com a nossa filha e a autorização tem um erro.
Um erro? Mas o erro foi nosso?
Não, não. Mas eu preciso mesmo de emendar isto…
Então o que precisa é de um reconhecimento de assinatura?
Sim… eu estou mesmo desesperado…
Olhe, apanhou-me por mero acaso. E também ouvi o telefone por acaso, que tinha o aspirador ligado. Pode vir eu faço-lhe o reconhecimento.
Coincidência pode ser só outro nome para a Mão de Deus…

terça-feira, 6 de março de 2012

Benfica - Zenit

A equipa de futebol russa do FC Zenit São Petersburgo apresentou-se a jogar com mais portugueses que o nosso glorioso SL Benfica.Será isto uma consequência da globalização ou simplesmente uma triste e indignante perca de identidade nacional?
A equipa do Glorioso está a verdadeira equipa "carioca" e, qualquer dia, começam a jogar de verde e amarelo.
Isto só prova que as Escolas de futebol dos clubes ainda estão a léguas da "boa e velha" escola de futebol da rua e da favela.

(Oh p'ra mim a falar de bola, hein?!...)

Ana Oliveira - a princesa da aguarela

 Alice by Ana Oliveira

Outra ilustradora fantástica do meu projecto em
http://ilustrana.blogspot.com/2012/03/decisoes-decisoes.html

e as suas teorias arrebatadoras e cheias de humor
http://ilustrana.blogspot.com/2008/06/handle-with-care.html

É fantástico descobrir que estes artistas, de quem eu sou absolutamente fã, são pessoas tão ricas e tão simples e despretensiosas, ao mesmo tempo. Incrível!

Para a próxima apresento-vos um ilustrador que é um VERDADEIRO poeta!

CONTOS DE TODOS OS DIAS - FEVEREIRO I parte

COINCIDENCIAS
O solavanco do comboio a parar na estação fez o Emigrante bater com a cabeça no vidro e acordar estremunhado. Olhou para fora, por entre o vidro embaciado. Estava a chover e o dia nascia a muito custo. Mal se via o céu azul escuro para lá das luzes amarelas da estação. Uma voz roufenha, antecedida de um sonoro tim nim nim, anunciou que acabava de der entrada na linha número dois o comboio expresso proveniente de Paris, com destino a Lisboa Santa Apolónia, efectua paragens… O Emigrante sobressaltou-se compreendendo, finalmente, que a voz falava em português. Tinha chegado a Vilar Formoso, estava em Portugal.
O comboio acabou de se imobilizar e um ar frio invadiu a carruagem quando os passageiros começaram a sair. Ainda faltam cinco horas, posso dormir mais um bocado, pensou o Emigrante. Fechou os olhos e ajeitou o casaco que, enrolado, lhe servia de cabeceira.
Mas o sono já não voltou. A pouco e pouco a excitação da chegada começou a subir por ele e, sem abrir os olhos, deixou-se inundar pela alegria de voltar a casa. Deixou que as imagens lhe passassem à frente e acarinhou cada uma delas como se lhe fizesse festas. A Mulher do Emigrante, gorducha depois de ter a Menina, a barriguinha proeminente, as ancas redondas, as faces coradas e o espaço entre os dentes da frente que lhe dava um ar de gaiato sempre a rir. A Menina, que em Agosto já andava e se lhe agarrava às pernas como quem abraça o tronco de uma árvore. A casa com o lume aceso, os amigos no café, a comida da mãe. Faltam só cinco horas…
O Emigrante estava em França há ano e meio. Foi a crise que o empurrou para fora depois de fechada a fábrica onde trabalhava desde que deixara a escola, a meio do nono ano.
A Mulher do Emigrante a trabalhar por turnos num hipermercado, a Menina quase a nascer e ele sem trabalho. Não era homem para se deixar ficar a receber o subsídio de desemprego, foi.
Já lá estava um irmão que facilitou as coisas e afinal não era tão mau como esperava. O dinheiro era certinho, conseguia fazer um pé de meia e não pensava em tirar a família de Portugal. Quando as coisas melhorassem voltava e já haveria de ter juntado para pagar quase todo o crédito da casa. A crise não havia de durar para sempre.
E agora só havia coisas boas à sua espera, o Natal o Ano Novo, com baile na aldeia, as ancas redondas da Mulher do Emigrante a Menina, que devia já ter crescido bastante. Quinze dias, quinze dias era uma eternidade para quem já não sentia o calor de casa desde Agosto.
À mesma hora, a Notária voltou-se na cama e abriu um olho para os números vermelhos do relógio despertador. Cinco e meia, boa, ainda tenho mais duas horas para dormir.
Duas horas depois o despertador tocou uns sons roufenhos e a Notária encarou o tecto do quarto. Está tanto frio, não quero ir trabalhar. Subitamente lembrou-se que as crianças estavam de férias e podia dormir mais um bocadinho. Mas a casa já se agitava, não voltou a fechar os olhos.
Ficou a fitar o tecto do quarto e a pensar na vida. Felizmente no mês de Dezembro as coisas animavam um pouco com as aflições do fim do ano, a perspectiva dos impostos a aumentar no inicio de Janeiro, os actos das empresas a celebrar antes do fim do ano. Maldita crise! Estou no fim da cadeia alimentar, pensou a Notária, os bancos não emprestam, os construtores não vendem, não há escrituras, não há negócios, não há empresas a nascer… Enfim, pode ser que o próximo ano não seja tão mau como os comentadores anunciam. Vamos lá trabalhar.
Com mais um solavanco o comboio imobilizou-se na estação do Entroncamento. O Emigrante esperava atrás da porta, já tinha visto a Mulher e a Menina, estavam à sua espera na plataforma. O coração saltava-lhe no peito e parecia que lhe entupia a garganta. O frio da rua bateu-lhe na cara como uma bofetada e ele desceu os degraus da carruagem e pousou a mala no chão. Abriu os braços e recebeu a Mulher e o mundo suspendeu-se à sua volta por um instante. Quinze dias. Quinze dias como um parêntesis na vida de todos os dias, um foguete de luzes a estourar e a iluminar o céu. E amanhã é véspera de Natal.

segunda-feira, 5 de março de 2012

HOJE ESTOU ASSIM

Tive de manhã um assunto para resolver muito chato e angustiante, que me andava a deixar com palpitações desde há alguns dias.
O assunto não ficou completamente resolvido, mas já passou, por isso agora estou assim, leve, bem disposta (se calhar o meio calmante que tomei de manhã também ajudou...) e contente porque ainda falta algum tempo para ter de pensar nisto outra vez e vêm lá muitas coisas boas: no próximo fim de semana há baile, no outro há promessas dos escuteirinhos, tenho a minha família maravilhosa, os meus lindos lindos filhos, o meu principe à minha espera à noite, as aulas de ballet, a minha amiguinha Calos que é uma estrelinha na minha vida, vou de férias no final do mês e ... está sol!
A vida é maravilhosa!

Post de Gaja (se for homem não leia!) - Visionnaire da Lancôme


Hoje o meu Aguiar acordou, olhou para o lado e disse:
- Salma Hayek o que estás a fazer aqui na minha cama e o que fizeste à minha Catarina?
O responsável é este novo Visionnaire da Lancôme.
Agora é que isto vai!...


sábado, 3 de março de 2012

Os Cinco e os Invizimals

Perante o insucesso absoluto dos meus métodos pedagógicos no caso "Os Cinco e a 2ª Guerra Mundial", que só fizeram com que o teimoso do meu filho repudiasse ainda mais o livro, resolvi adoptar um método totalmente infalível, mas que não consta nos manuais de "Como educar o seu filho usando métodos totalmente aconselháveis pelos melhores pedi-psicólogos e rejeitando toda e qualquer metodologia do golpe baixo e menos digna": a boa e velha CHANTAGEM.
Cada capítulo lido e resumido oralmente d' Os Cinco equivale a uma saqueta de cromos dos Invizimals.

Resultado: hoje, das 11:30 às 12:30, 4 capítulos lidos e 4 resumos apresentados oralmente ao almoço.
Quando chegar ao 8º capítulo espero poder suspender as saquetas de cromos porque aí a curiosidade pelo desfecho da história fará o resto. Será?...

sexta-feira, 2 de março de 2012

ONTEM FOI OUTRA VEZ DIA DE...

Na semana passada não houve. Recebemos uma mensagem a dizer que a professora não podia dar aula e acho que todas em coro, cada uma no sítio onde estava, disse "Ooohhh...."
Mas ontem houve!
Foi tão fixe! A noticia deve estar a espalhar-se, por que cada vez aparece mais gente. Quando a ideia surgiu tinhamos de encontrar 6 pessoas, agora já somos 13! Se isto continua assim, em breve têm que fazer duas turmas.
Já temos maillots, todos iguais, pretos, feito pela D. Precisosa. Ficam-nos a matar e favorecem toda a gente...
Passamos a aula todas muito concentradas a tentar fazer o melhor possivel, a sentir o peso dos anos, das gravidezes, do tempo que passou desde a ultima vez que dançámos. E a hora passa num instante, quanse sem darmos por isso. E no fim saimos alegres e bem dispostas!
Que coisa tão fixe!

Aulas de Minderico

Começa hoje um novo ciclo de aulas de Minderico. As aulas irão decorrer no CAORG todas as Sextas-feiras das 20:00 às 21:00 para iniciados e das 21:00 às 22:00 para alunos mais avançados.

Participem e divulguem. Vamos todos apoiar e contribuir para este grande esforço que tem sido feito para reavivar em todos nós este grande marco da nossa cultura: a língua minderica.

Eu própria já jordo um podé da piação dos charales do ninhou e sou touquim do emanado e dos ladinos aqui da covana. Qualquer dia engenho com a penostra da Piação que é a covana emanada com o cavano do Pregal das babosas.
;-)

quinta-feira, 1 de março de 2012

60 dias

Hoje é dia 1 de Março e isso significa, para além de que faltam 20 dias para a Primavera, que eu estou há 60 dias sem fumar rigorosamente NADA e de qualidade nenhuma. Estou a evoluir a olhos vistos e já só me lembro do tabaco pr'aí umas 18 vezes por dia.