quinta-feira, 29 de outubro de 2015

ADIVINHEM...

... quem fez anteontem 5 anos e ninguém se lembrou?
Foi aqui este estaminé!
Quem diria, hein?!... Cinco anos!
Cinco anos a dizer disparates!
E ainda há quem vá estando desse lado a ler! Isso e que é de espantar!
Que paciência a vossa!
É caso para dizer:

SANTOS


Isto é o que a Calos quer fazer este ano para acompanhar os bolos dos Santos.
Não sei se somos mulheres para tanto, mas morra quem se negue!

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

O CAMPEONATO DE BERLINDES DA ESCOLA

O Meumainovo e o mais velho da Calos este ano são finalistas da escola, nono ano.
Acho piada a isto.
Dantes era-se finalista quando se acabava o curso universitário, era mesmo o fim da escola. Agora é-se finalista na creche, depois na escola primária, depois no nono ano, depois no décimo segundo e, suponho que com as alterações de Bolonha, se seja outra vez finalista na licenciatura, no mestrado e no doutoramento!
Bem, mas como é a despedida desta escola, querem fazer a coisa mesmo em grande!
A iniciativa com mais piada até agora foi a do Campeonato de Berlindes. Os miúdos andam outra vez cheios de pica com os jogos de berlindes. É mesmo giro voltarem às brincadeiras tradicionais. Mas isto na C+S de Minde está-se a tornar uma febre: os miúdos não têm aulas à quarta feira à tarde e ficam na escola a jogar ao berlinde - para grande melão das empregadas, que costumavam ir para casa mais cedo e agora têm de ficar a cumprir o seu horário de trabalho (!), porque há crianças a jogar ao berlinde no recreio...
Então, nono ano decidiu organizar um campeonato, no qual se podem inscrever todos os meninos, excepto os do nono ano.
Cada atleta pagou 1 € de inscrição e no fim quem ganhar tem um bogalhão de prémio.
Com esta fantástica campanha e descontando o dinheiro gasto na aquisição do prémio angariaram a fabulosa quantia de 11,60 €!
Vai ser uma viagem de finalistas épica!

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Shame on me, shame on me...


Ando revoltada comigo! Ando com ganas de me espancar, de me assentar uns acoites, de me por de castigo. Então não é que anda para aí tudo doido, a correr desenfreadamente, maratonas, meias maratonas, 10 kms, 5 kms, ele é as bloggers, ele é as amigas, ele é as vizinhas, tudo corre, muito e assiduamente, e eu...nem vos conto!... Há semanas que a minha alimentação oscila entre feijoadas, coqs aux vin, pizzas, bacalhaus assados com batatas a murro, bacalhaus com natas, bolos de pêra, pudins, lasanhas, e a minha hidratação varia entre vinho tinto, champagne e cerveja! Bolas mulher! Tu orienta-te! Afinal queres ser magra ou não?! Hã?! Queres?! Queres viver até aos 100 anos ou não?! Hã?! Assim não vais lá...

P.S. - Pelo menos ando feliz...:-)
Mas bom, bom é ser magra com saúde e comer e beber à vontadinha!

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Batizado 1#

Este fim de semana realizou-se o batizado da minha filha Vitória e dos filhos da minha irmã. Foi um quadri-batizado, portanto. Quatro crianças em escadinha perfeita. Na família gostamos de batizar assim, por atacado, em quantidade, por grosso, pois fica mais barato e tem outro impacto lá em cima, junto do Criador. A festa foi aqui em casa. Trabalhámos arduamente durante toda a semana., mas o espaço ficou lindo. Como naquelas fotos dos casamentos americanos no campo do Pinterest, arcos e grinaldas cheias de flores, panos brancos esvoaçantes, frascos de vidro e latas penduradas. A chuva ameaçava já há algum tempo e todas as previsões apontavam para um dia feio, mas eu mantinha a esperança que a coisa não fosse assim tão má. E realmente não foi...foi muito pior! Quando entrámos e saímos da igreja o vento era tanto que ameaçava mandar tudo pelos ares, vestidos , penteados, crianças mais desprevenidas...
Quando regressámos da cerimónia o espaço, lindo e maravilhoso como já vos disse, estava impróprio para consumo pois não se aguentava o vento e a chuva. Numa atitude radical e de última hora resolvemos tirar tudo da minha sala, sofá, etc, e trazer as mesas e as cadeiras todas cá para dentro.
Foi assim...
Tantas horas de enfeites, arranjos, trabalho e preparativos para, num minuto, mudar tudo, e se não fosse um branco fresquinho e maravilhosos de seu nome LEV.ME tinha mesmo entrado numa depressão profunda, da qual não sei se alguma vez voltaria a sair.
Mas não, nada disso, descontraímos, rimos da situação, os convidados (mais de 100 pessoas) colaboraram e foi um dia maravilhosos de muita chuva mas com muito sol nos corações e, ás tantas da manha ainda se dançava ao som dos 80's.
Depois mostro-vos mais fotos mas por agora os convites.
Convites POP UP com os 4 meninos feitos por nós e pelos próprios batizandos.





quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Instax

Quem se lembra das Polaroids? Sim, aquelas maquinas em que as fotos saiam por cima instantaneamente. Pois é, essas já não existem mas existem as Fujifilm Instax que são quase a mesma coisa. Não são caras, o que é mais carote são mesmo as peliculas fotográficas. As máquinas no OLX conseguem-se por 40/50€, que foi o caso desta.

Ó se não é a nossa primeira foto Instax.
Para que é isto? Pois...isso é surpresa!



sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Ouvi dizer que afinal o apuramento de Portugal para o Euro 2016 ainda não está assegurado.
Parece que a Dinamarca, a Albânia, a Sérvia e a Arménia estão a pensar em juntar os votos para formar governo, ou lá o que é...

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Qual é coisa qual é ela que pode parecer o Jorge Palma mas não é?

O nosso musical de natal ainda só tem a primeira cena mas já figura no cartaz cultural da câmara. Medo... 
Cat, tens de dar ao chinelo!
Diz que a editora do Jorge Palma também lhe paga pelos álbuns novos antes de ele escrever as músicas e qualquer semelhança entre mim e o Seu Jorge só talvez o cabelo nos meus dias maus.


terça-feira, 6 de outubro de 2015

Eleições

Tenho alguma aversão à política. Detesto e provoca-me asco as "manhas", as desonestidades, os "jogos de poder", as "leituras nas entrelinhas", e os "por aí fora" que caracterizam a política, mas a política tem de existir numa sociedade democrática. A forma como a mesma é feita, em Portugal, é que me desmotiva e entristece. Não é uma política colaborativa, construtiva, esclarecedora, nada disso, em Portugal fazer política é acusar e criticar negativamente, numa atitude meramente destrutiva.
Não percebo grande coisa disto mas perece que o centro/direita ganhou, mas a esquerda ganhou também. Parece que se a esquerda quiser pode não deixar os vencedores formar governo, mas ainda não sabem se querem ou não, nem têm um plano B. Enfim...
Mas não percebendo grande coisa disto, uma coisa eu sei: não me parece correcto esta insurgência global, nas redes sociais principalmente, a crucificar quem votou na coligação vencedora que, afinal, foi a maioria dos eleitores. "Burros", "Gostam de apanhar", "Ignorantes", e por aí fora...muito se disse e muito foi dito, até por pessoas que muito aprecio e a quem valorizo imenso. (Acho que até o José Luís Peixoto sugeriu que ia emigrar para a Bélgica!...ou terei sonhado isto?...)
Somos todos democratas mas tem de ganhar quem eu quero! Senão fico amuado!...
O voto é secreto, ainda bem, mas quem votou mais à direita ponderou se seria seguro sair à rua na segunda feira, porque, para além da abstenção, houve outra vencedora: a intolerância. Não é fácil aceitarmos que a maioria não pensa como nós, não partilha da nossa opinião. Serão todos burros? Seremos nós uma minoria sobre dotada que vislumbra a luz? Certamente que não.
Por isso meus amigos, puxem o lustro à vossa tolerância e questionem as vossas razões absolutas.
A democracia é uma ditadura das maiorias...sempre ouvi dizer.

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

"O Principezinho - Edição de trás de orelha", com o Expresso

"O Principezinho" é um dos livros mais vendido e lidos em todo o mundo. Tem mais de 5 décadas,  e foi escrito por Antoine Saint Exúpery, um piloto francês que morreu em missão na 2ª Guerra Mundial. É um dos meus livros preferidos de todo o sempre. Foi-me apresentado por um ex-namoradinho, dos primeiros, no auge aí dos meus 15 ou 16 anitos. Na altura fiquei baralhada...mas este fulano quer filosofar?!...Não queria só filosofar....mas...enfim!...
Adiante:
O livro ainda hoje me desconcerta. À primeira vista parece um livro um pouco absurdo, infantil e disparatado, mas é muito, mas muito mais do que aparenta, é um livro recheado de simbolismos, metáforas e filosofias, e nele constam grandes citações que por vezes referimos sem as associar ao livro.

À medida que o lemos assistimos a uma profunda mudança de valores, e verificamos o quanto equivocados podem ser os nossos julgamentos, e como eles podem levar à solidão. Faz-nos reflectir sobre esta coisa chamada crescer, ficar adulto, entregues às preocupações diárias, e esquecidos da criança que fomos e vamos ser sempre.

Este fim de semana, com o Jornal Expresso, sai um Principezinho muito especial ilustrado por Hugo Makarov e com anotações de José Luis Peixoto. Não é um sonho? Ter o Peixoto, esse fofinho, a explicar-nos tin tin por tin tin as divagações do piloto francês no deserto? É ou não é um tesouro imperdível?

O meu já cá canta!...
"...desenha-me uma ovelha..."
 
Capa de pano

 As anotações do fofinho



Há coisas fantásticas não há? É nestes dias que eu penso que a vida é maravilhosa e vale mesmo a pena cá andar.
(ainda por cima é sexta-feira)