quinta-feira, 30 de junho de 2011

Então cá vai...

Não precisam gritar, correr, brigar, puxar os cabelos umas das outras.
Há serviços de chá da Alice in Wonderland para toda a gente...



E pratos para a tarte de maçã e canela também...


Quem é que vai beber o cházinho nas chaveninhas mais lindas...quem é?!

(As ilustrações repetem-se porque foram as primeiras que recebi e as primeiras a entrar em produção.)

Ah! É verdade....

O gajedo que se prepare que amanhã, ou melhor logo, há novidades brutais da Princess Pea.

Run Forest, run...

Hoje estou mesmo contente comigo. Corri, 10 musicas do mp3, ou seja 40 minutos, ou seja 5kms sem parar. E sabem que mais? Não, não fiquei a morrer e capaz de chamar os bombeiros. Foi na boa. A sério. Entramos na mata por trás do Mini-preço e o H disse-me: "Hoje tens de correr até á curva do alto lombeiro". Fomos indo,...passámos os carvalhos,...a tal curva,...fizémos o estradão do alto lombeiro, a estrada da mata junto á encosta e o circuito de manutenção. Só parei no alcatrão da Estrada da Serra e senti-me mesmo bem. ADORO correr!!!!....Yuuuppppiiiiii!!!!!

Antes da corrida o H. enviou-me por e-mail esta imagem com o texto "...e anda aqui um gajo a correr feito parvo!"
Será que ele me queria dizer alguma coisa?....




quarta-feira, 29 de junho de 2011

TROMBIX!

Um mindrico tinha por hábito, quando se encontrava à beira de um ataque de nervos, dizer "Eu qualquer dia digo uma asneira!"
A situação repetia-se muitas vezes. Sempre que o homem estava danado com alguma coisa lá vinha a mesma frase, eu qualquer dia...
Um dia estava tão chateado, mas tão chateado que gritou bem alto: TROMBIX!

Esta é a histório do homem que andou toda a vida para dizer uma asneira e quando finalmente disse... saiu-lhe trombix!

Conversas mãe e filho...

- Mãe, o que querias ser quando fosses grande?
- Sei lá! Acho que queria ser bailarina.
- E porque é que não és?
- Não sei. Não calhou.
- E o que é que gostavas que eu fosse quando for grande?
- Hummm...
Feliz! Queria muito que fosses feliz!

terça-feira, 28 de junho de 2011

Não tenho estrutura para tanta descarga emocional...

Hoje dei uma entrevista para a Noticias Magazine (do DN) e para a Antena 1.
Ainda ontem me apetecia enterrar a cabaça na areia e hoje, fiz uso do meu melhor alter-ego e vai de desbobinar sobre a minha vida.
E perguntam vocês: "Mas porque raio deste tu uma entrevista? O que tem a tua vida de tão especial?"
Pois, também não sei.
Pelos vistos a minha vida profissional Tutti-frutti pode parecer interessante aos olhos de alguém. A entrevista irá inserir-se numa reportagem/documentário sobre "A geração que se desenrasca", e que relata exemplos de "jovens da minha geração" que se estão a marimbar para a crise e lá vão fazendo o que podem e o corpo deixa.
Falei de tudo o que já fiz na vida, profissionalmente claro, e nas minhas actividades actuais. Descrevi o projecto Princess Pea, falei do meu "eu" cozinheira de avental e touca no meu restaurante e, last but not least, do Sr. Showriço e da Dona Baguete que já iniciaram a sua época balnear marcando presença em todos os festivais de Verão.

No fim vinha com aquela sensação "Isto assim contado até parece giro..."
Ficou por dizer é que: toda a gente se escalda na praia e quando eu posso lá ir o sol já não escalda e que a minha cozinheira do restaurante está de férias e eu vou passar esta semana inteirinha a fazer sopas da pedra, arroz de feijão e migas, todos os dias...e a máquina de cortar batatas em palitos está avariada. Bolas!

A parte boa não é eu ainda vir a ser Top-model (Agora quem não quer sou eu!) ou actriz profissional. A parte boa é que a jornalista adorou a Princess Pea e vai fazer uma trabalho de divulgação fabuloso nas reportagens e no seu blog "Cocó na Fralda" que tem visitas à bruta.

Beijinhos que vou dormir...

domingo, 26 de junho de 2011

Lá tás tu a bater mal outra vez...

Hoje estou que não me aguento…

Apetece-me calçar as sapatilhas, começar a correr e só parar daqui a dois ou três dias (ao estilo Forest Gump, lembram-se?);
apetece-me despejar todos os meus móveis da cozinha e da sala e partir a loiça toda no chão; apetece-me saltar em cima da cama, como fazia em criança, até partir o estrado;
apetece-me nadar na água do mar, bem gelada e inspirar a água salgada;
apetece-me vomitar como se não houvesse amanhã;
apetece-me ouvir a mesma música 50 vezes seguidas;
apetece-me deitar ali na relva, fechar os olhos e deixar as formigas e os escaravelhos treparem por mim acima e ficar assim quieta até começar a época das chuvas;
apetece-me fumar um cigarro do tamanho de um comboio;
apetece-me cavar um buraco ali na areia da obra e enfiar a cabeça lá dentro;
apetece-me cortar o cabelo rente e depois por extensões para ficar com ele pelos ombros; apetece-me andar com os meus filhos ao colo;
apetece-me ovos estrelados…

Preciso de um médico…psiquiatra…urgente!


(Este post não é para comentar...
Não quero que a minha loucura ande p'raí nas bocas do mundo.)

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Momentos inesquecíveis #1

Das fraulein Feridas e das fraulein Calos, duas alemãs, bávaras verdadeiras, nascidas e criadas no Ninhou, fizeram sucesso na Oktoberfest em 2010. Com uma caneca na mão, umas poucas no bucho e um alemão fluente, foram muitas as solicitações para tirar fotos com tudo o que era estrangeiro.
Há parvos em toda a parte do mundo: italianos, franceses e até brasileiros. Todos queriam uma foto com as frauleins do Ninhou. E elas, que não são mulheres para ficar em pouco, lá iam sorrindo e dizendo:"Ich liebe dich! Ya! Dank chen!", que era só o que sabiam dizer, e mal. (não escrever, obviamente...)


(Ainda bem que não se vê a cara da Feridas porque ela quer manter o anonimato...Ops! Vê, vê!)

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Há dias em que uma mulher precisa de mimo…

...ou melhor, uma mulher precisa de mimo todos os dias. Mas está provado cientificamente que há dias em que, se não se providenciar uma boa doze de mimo, as consequências podem ser devastadoras.
Para mim esse dia foi ontem…
Pensei em comprar um par de sapatos novos, caríssimos ou um perfume, caríssimo também. Ponderei comprar um daqueles cremes anti-rugas para depois dos 30, daqueles que só compramos quando o rei faz anos, ou mesmo em fazer uma massagem (mas eu devo ser a única pessoa no mundo que não gosta de massagens!...).
Questionei ir ao cabeleireiro,…à manicure…

Mas, resolvi fazer a vontade ao corpo, e o mimo que escolhi foi esta princesa azul linda, de cordas de aço, electro-acústica e com afinador incorporado. Foi a escolha perfeita. De tal forma que ficámos a dar mimos uma à outra até às tantas da manhã.
;-)

terça-feira, 21 de junho de 2011

MAIS UMA DO PUTO CHARILA

Quando o Puto Charila foi para a escola começou a ouvir repetidamente "Olha que no Natal a professora vai dar as notas, não te descuides para teres boas notas". Lá para os finais de Novembro o Puto Charila perguntou á mãe: "Mãe, a professora vai dar as notas no Natal, não é? Há uns meninos da minha escola que não aprendem muito bem, acho que eles só vão ter uma ou duas moedas..."
Santa inocência!
Achava ele que a professora lhe ia dar notas $$$$...
Vá lá tenhas sorte e consigas que te paguem daqui a 17 anos quando acabares o curso...

domingo, 19 de junho de 2011

Minde é o centro do mundo, pá!

O Raid Btt 2011 de Minde foi qualquer coisa de espactacular. Estamos melhores, cada ano que passa, e quem vem de fora fica admirado como numa vila tão pequena, encontra um evento deste nível e com uma organização com esta qualidade. Estamos todos de parabéns!
Nestes dias sinto-me "atulhadinha" de orgulho minderico.

Para quem não sabe, as críticas dos mais entendidos podem ser lidas aqui.

(e uma chamada de atenção especial para o comentário #12 onde o camarada diz que o almoço foi "do melhor que ja comi por aí por muitas maratonas".
Toma! Rapaz de bom gosto...este moço!)

sexta-feira, 17 de junho de 2011

PIQUENIQUE DO CONTINENTE

Tenho estado toda a manhã a carregar batatas, couves e borregos no tractor para levar para o mega evento de apoio à produção nacional na Avenida da Liberdade, em Lisboa. Até já levei a Malhada e a Mimosa ao cabeleireiro. Não quero que o Sr. Tony Carreira me veja as borregas todas despenteadas, que é uma vergonha!

O LIVRO QUE EU ANDO A LER


Não ando a ler, já li. Acabei durante o fim de semana de papo para o ar.
A CASA DOS AMORES IMPOSSIVEIS, de Cristina López Barrio.
Se gostei? Sim.
Conta a história de várias gerações da mulheres (e não só) da família Laguna que carregam uma maldição: estão condenadas a parir mulheres e a ser infelizes no amor.
É um livro na esteira do realismo fantástico latino-americano. Estilo Gabriel Garcia Marquez/Isabel Allende.
O que me parece é que a autora tenta contar demasidas histórias para o número de personagens, a quantidade de pormenores mirabolantes da vida de cada sujeito acumula-se até à exaustão. Resultado, não parece natural, parece que a autora está desde o inicio a tentar desesperadamente obedecer ao estilo que se impôs, é... demasiado.
Não nos deixa amadurecer as particularidades de cada personagem.
Enfim, parece-me uma imitação dos autores acima mencionados e não uma coisa que saia naturalmente da cabeça e do coração da autora.
Não sei se me faço entender.
Eu gostei do livro, mas não lhe reconheço a genialidade a que um livro destes parece estar destinado. Pronto, não consigo dizer melhor.

quinta-feira, 16 de junho de 2011

AAAAIIIII!!!!!!

Hoje de manhã tinha um mail do Dr. Passos Coelho na minha caixa a convidar-me para o governo. Posso escolher a pasta que quiser, que ele acha que eu tenho jeito para tudo. Estou indecisa entre o Ministério das Férias e Fins-de-Semana e a Secretaria de Estado das Massagens e Spas. O que acham?

terça-feira, 14 de junho de 2011

CONTADOR DE VISITAS

Esdta coisa do contador de visitas é mesmo gira!
Quem nos lê em Curitiba? Por favor acuse-se. Tenho aí uma prima, é possivel que a conheça! (ah, ah, ah!)
Também já tivemos um visitante da Nova Zelândia. Deve ter posto no google Frida Khalo e sai-lhe isto, olha que é azar...

A saga dos sapatos - Parte II

Pois é, a minha saga com os sapatos tem continuação, ou melhor, deu origem a algo…

Depois de ter recusado o emprego de designer de sapatos fiquei a pensar na minha vida:
“C. amiga, se estes gajos acham que tu conseguias trabalhar para eles a fazer uma coisa que tu nunca fizeste na vida é porque…não te conhecem. NÃO! Estou a brincar… É porque tu certamente tens potencial…e se a tua vida profissional não é das mais interessantes, ok, então mexe-te e faz qualquer coisa por ti abaixo, mulher!”

Então comecei a pensar…e quando isso acontece as ideias invadem-me com uma tal intensidade que por vezes tenho dificuldade em me acompanhar. Ora desenhar,…criar sapatos,…criar artigos, …produtos diversos,…giros, …com design…
Pensei nos meus azulejos das casas de banho e na aventura que foi ter contactado a Carla Nazareth (ilustradora de escritores como Alice Vieira, Margarida Rebelo Pinto e Miguel Sousa Tavares) para os ilustrar.
Lembrei-me de um site francês que vende produtos lindos feitos a partir de ilustração de ilustradores franceses.
Então fez-se luz na minha mente. “É isso! Vou fazer o que ainda não foi feito e por as ilustrações fora dos livros, nos gestos mais banais do nosso quotidiano.”
Depois…vender sem grande investimento em custos fixos, lá está: Loja online.
Fiz uma pesquisa e contactei os ilustradores que mais gostei. A receptividade foi fantástica e temo-nos motivado mutuamente. São eles e para começar: Carla Nazareth (claro!), Eunice Rosado, Teresa Lima, Marta Torrão, Paulo Galindro, Rachel Caiano e Natalina Cóias. São maravilhosos, premiados, grande parte deles e tudo do “mái rico e belo” quando se fala em ilustração infantil nacional.
E assim nasceu a Princesa Ervilha, ou melhor, a Princess Pea que é, por definição:

uma marca de produtos de uso quotidiano valorizados através da arte da ilustração. Tendo como base o vasto universo dos contos tradicionais infantis, a Princess Pea fantasia os mais variados momentos do dia-a-dia, tornando mais visível, mais acessível e mais apreciada a ilustração de alguns dos mais conceituados ilustradores nacionais.
Porque nos preocupamos com o futuro, os produtos Princess Pea são totalmente produzidos em Portugal e no seu fabrico são utilizadas matérias-primas naturais como o algodão, o linho e a pele, e os nossos processos são ecológicos pois são amigos do ambiente e têm por base as regras de um comércio justo.


Curiosamente hoje, sim, mesmo hoje, chegaram os primeiros produtos: os Eco-bags, que são sacos em algodão, práticos e leves, óptimos para a praia, as compras ou para mandar os miúdos para a piscina ou o ballet.

Se isto vai resultar?
Pois…isso não sei!
Mas sei que jamais me perdoaria se não tentasse.

Não sou do genero de passar uma vida inteira a lamentar o que não tenho...
Prefiro mexer-me e tentar.


































segunda-feira, 13 de junho de 2011

OH JEITOSA

Afinal onde é que está o contador que diz quantos estão on line e se já tivemos visitas da Nova Zelandia?
Promises, promises...

AFINAL O TEMPO ESTEVE ÓPTIMO...

Muito sol, muito calor, água quentinha no sábado, até tomei um banho de mar, que era coisa que já não acontecia p'raí desde 1973!
E não, não estive a lavar lençois nem fronhas como a Teacher. Estive mesmo de papo para o ar e a ler um livrinho bem giro. O que me recorda que já estou com uma infomação livreira em atraso. Esta semana prometo pôr tudo em dia. E logo mando-vos uma foto da praia. Não precisam de ficam com inveja, já estou de novo a trabalhar, que não há mal que sempre dure nem bem que nunca se acabe...

Malta, voltem ao post dos "Caminhos"...

...porque há novidades nos comentários.

8000 visitas! VIVA! VIVA!

domingo, 12 de junho de 2011

Quantos??? 1841??? Mil oitocentos e quarenta e um???!!! Já fui.

Caro(a) Concorrente,

Parabéns!
Completou com sucesso o 1º Passo do Concurso Realize o Seu Sonho. O seu projecto faz parte dos 1841 que foram apurados para a próxima ronda!
Amanhã, terá início a 2ª Ronda de Perguntas, e receberá por email todas as informações necessárias.
Em breve, iremos divulgar workshops online grátis e gostaríamos muito de contar com a sua presença. Se tiver sugestões de temas que gostasse de ver abordados, envie-nos um email com o assunto 'Workshops'.

"Os grandes feitos são conseguidos não pela força, mas pela perseverança." - Samuel Johnson
Com os melhores cumprimentos,
Associação Acredita Portugal.

quinta-feira, 9 de junho de 2011

ADIVINHEM QUEM É QUE VAI...

...passar três dias deitado-ao-sol-no-algarve-sem-fazer-a-ponta-de-um-corno-só-o-que-me-lixa-são-as-previsões-metereológicas? Ahn? Adivinhem, ahn? Palpites? Alguém?
SOU EU!!!


O que é isto Meu Deus??!! Alguém que tire este mau agoiro de cima de mim...

Vocês querem lá ver...esta manhã quando saíamos todos apressados para a escola a V. entalou a Mimi na porta do carro e...ela morreu.
O que é isto?!!!!
Haverá pr'aí alguém que saiba interpretar estas coisas? Que me livre das más energias?
Não falo mais de gatos neste blog!

Acho que vou chorar meia hora e já volto...

PROTECCIONISMO E ECOLOGIA

Fico contente de ver esta vaga de promoção e protecção aos produtos nacionais. Agora só se ouvem na rádio anuncios a produtos portugueses, principalmente agrícolas. Gostei de ver a criação do selo "Compro o que é Nosso". É assim mesmo, devemos proteger os nossos produtos, é a nossa única forma de impulsionarmos a nossa economia e sairmos da crise.
Pena que me parece que isto é só uma moda de circunstância, como a das bandeiras nacionais na altura do euro. E, claro, os pepinos espanhois também ajudaram...
E em que é que isto se relaciona com a ecologia? Eu explico. Cada vez que compramos carne argentina, laranjas israelitas, ananáses do Porto rico estamos a gastar imensos recursos em transportes e armazenagens. Tudo isto é petróleo em combustiveis de aviões e camiões, electricidade em camaras frigorificas, etc... E os produtos fora de época? Já pensaram o que custa em electricidade produzir morangos em Dezembro e feijão verde em Janeiro? E vale a pena? Eu acho que não, porque acabam por sair vegetais e frutas muito luzidios e normalizados, mas que não sabem a nada, porque só apanharam o calor da estufa e não o calor do Sol.
Se comprarmos produtos nacionais e "fruta da época" poupamos muito dinheiro em transportes e o planeta agradece a diminuição dos gases poluentes.
Pensem nisso...

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Missão da NASA a Marte

Ontem fui correr para a mata com o amigo H. Dito assim o nosso jogging pode parecer um momento de total partilha com a natureza e longe de todas as electrónicas e tecnologias. Desenganem-se. Foi o pico tecnológico do meu dia. A nossa corrida pareceu uma missão da NASA a Marte. Eu explico. O nosso amigo H, como rapaz tecnológicamente avançado que é, levou preso no braço um aperelho que dizia tudo, mas mesmo tudo. Onde estavamos, por GPS, a nossa velocidade, a média, o tempo que passava, a distância que iamos percorrendo, a temperatura, as horas, as calorias perdidas, os nomes das aves que iamos vendo, as negociações Passos Coelho/Paulo Portas, as incrições no BTT Minde, o que iria ser o nosso jantar desse dia, o resumo da novela da noite e o nome do assassino de JFK.
Não acreditam? Comprovem tudo aqui.

Claro que só corremos os primeiros 10 minutos...é que... é impossivel tagarelar tanto e correr ao mesmo tempo. Mas esta parte ninguém precisa de saber...

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Pirogi Makom



Hoje a Valentyna, a minha professora de piano e do meu filho do meio, ucraniana e boa rapariga, levou para a nossa aula uma das suas especialidades da gastronomia de leste. A iguaria tinha um aspecto de torta de chocolate, deliciosa e fofinha. Ora eu que, como é do conhecimento geral, sou de muito boa boca e ando "a modo" ressabiada com a minha dieta, para não fazer desfeita à Valentyna, atraquei-me imediatamente na torta. Mas nem mesmo a minha falta de açucar no sangue e as saudades que eu tinha de uma tortinha de chocolate (por causa da dieta rigorosa, claro!) conseguiram enganar o meu paladar. "Aquilo não era uma torta de chocolate! Definitivamente!" Embora ligeiramente doce, não sabia a chocolate. O creme castanho escuro era areado, composto como que por milhares de bolinhas pretas, como se de ovas de um peixe se tratasse. Mas não era mau...Aliás,...era bom! Mesmo bom, agora que penso nisso...


Aquilo era Pirogi Makom, que é como quem diz, pastel de papoila, em russo, mas utilizando o nosso alfabeto. Não é bem um pastel, é mais uma espécie de pão de leite, mas enrolado tipo torta num creme feito á base de sementes de papoila (lá está, as bolinhas pretas!), açucar e ovos.
Há lugares onde as papoilas são fumadas, os russos comem-nas, nós fazemos delas bonequinhas de vestido vermelho e cabelos em pé. Não admira que estejamos sempre com o pé na lama...


Adoro experiências novas.

REI MORTO REI POSTO

The king is dead. Long live the king!

Á boca das urnas...

Ontem, preparava-me eu para ir descarregar o meu voto, quando à boca das urnas oiço um gatinho pequenino que dizia:
"Não votes no Sócrates! Não votes no Socrates!"

Não! Estou a brincar. Claro que o gatinho não dizia isso. O que o gatinho dizia era:

"Leva-me contigo para o 524 das Saramagas. Vá lá!"

Levei o gatinho ao carro para ver se havia empatia com as minhas crianças. A empatia foi imediata. Chamámos-lhe Passos Coelho.

Mais tarde, verificá-mos que o Passos Coelho afinal era uma Mimi.

;-)



domingo, 5 de junho de 2011

Sexo! Sexo Selvagem! Sexo Louco! Sexo com muitas gajas! Órgias! Malucas que gostam de fazer amor ao mesmo tempo com muitos homens!

Agora que captei a vossa atenção e vos tenho presos a estas linhas permitam-me que vos diga algo muito importante:

"Vão votar!"

Votar é um direito e um dever. Honrem os Homens do 25 de Abril.
Se ainda não se decidiram deixo-vos um video que talvez ajude.




quinta-feira, 2 de junho de 2011

Os Caminhos de Santiago

Tenho pensado bastante em fazer os caminhos de Santiago. Principalmente depois de uma amiga me ter feito uma descrição fiel da "onda" dos Caminhos. Pelos vistos não tem mesmo nada a ver com as peregrinações a Fátima que são 100% religiosas e resultantam de motivações baseadas em promessas. A peregrinação a Santiago de Compostela é como um caminho espiritual que se percorre e, etapa após etapa, vamo-nos descobrindo a nós próprios. É como um trabalho de auto-valorização, de meditação e de crescimento interior.
Claro que, durante as caminhadas se conhece muita gente, vinda de vários locais, e esta partilha também pode ser muito enriquecedora.
Fiquei gulosa...
Anda p'aí alguém com a pretenção de fazer "os Caminhos"? Companhia precisa-se.
Bora lá organizar uma excursãozita?

quarta-feira, 1 de junho de 2011

E hoje como é dia da criança vou levar todos os meus filhos e mais quatro amigos (isto dá pr'aí 325 crianças...) a jantar no MacDonalds e a ver os Piratas das Caraíbas. Sinto-me rendida ao imperialismo...