quinta-feira, 28 de junho de 2012

Se isto fosse fácil...qualquer um cá andava!


Tive um "patrão", ou melhor, o director geral de um sitio onde trabalhei, que quando nos via bufar com a quantidade e a dificuldade de trabalho que tínhamos nos motivava dizendo: "Se isto fosse fácil qualquer um cá andava! Mas isto é só para os melhores!"
E a que propósito vem isto agora? A propósito da nossa injusta derrota contra a Espanha, ontem, no Euro 2012. 

Por vezes fico a pensar se fará sentido este patriotismo exagerado que por vezes sentimos. Afinal Portugal está na merda. Níveis de desemprego nunca vistos, endividamento excessivo e quase fatal para a nossa economia, somos conduzidos por alemães e franceses, que mandam nas nossas carteiras, e fomos governados nas últimas décadas por um bando de políticos e administradores públicos corruptos que fizeram de Portugal uma máfia global, desde o poder central, ao local, passando pelas empresas públicas e instituições. Estamos nos melhores rankings da Europa quando se fala em desemprego, insucesso escolar, acidentes de viação ou violência doméstica. Os doentes, médicos e enfermeiros têm um problema: o serviço nacional de saúde; os professores e alunos lidam com outro: o ministério de educação; os industriais enfrentam a produção e a concorrência chinesa e ao mesmo tempo os sindicatos,  as leis laborais e os impostos em exagero; os trabalhadores enfrentam o desemprego ou o escasso e incerto subsídio de desemprego. Enfim...todos vivem uma constante e imparcial luta de gladiadores.
Depois dou comigo a pensar que somos o país do sol e das praias, das cervejas na praia, das sardinhas, do fado, dos eléctricos, dos taxistas do Benfica de cabelo oleoso, do futebol e dos treinadores de bancada. Somos o país da chico-espertisse e do desenrasca e do cuspir para o chão, das crianças felizes, do feijão com couves e da sopa da pedra, das igrejas e das procissões, dos pastéis de nata, dos heróis do mar, dos Moonspell e dos The Gift.  Somos um país de grandes cientistas, astrónomos e investigadores, de grandes escritores, músicos, pintores e actores. Somos o país de Pessoa, Bocage, Camões e Saramago. País de gente grande que se norteia pelo coração. (...e toda a gente sabe que o coração é a nossa melhor bússola!...).
Portanto minha gente, vamos trabalhar porque temos um país inteirinho para levantar em ombros.  Se isto fosso fácil qualquer um cá andava! Mas isto é só para os melhores!

Já agora deixo-vos com esta ilustração de Afonso Cruz (sempre ele!...), uma das muitas que dão cor à nova linha de produtos Princess Pea que tem como tema o país mais lindo do mundo: o nosso, e a qual baptizámos de "ABOUT PORTUGAL".

terça-feira, 26 de junho de 2012

Casamentos de sucesso - (Este post é mesmo de gaja. Se for homem poupe-se e não leia isto)

Nós as mulheres gostamos da Disney. Ponto.
Nós as mulhres enlouquecemos com a Desigual. Outro ponto. Principalmente quando viramos a etiqueta e vemos o preço das peças. Agora imaginem as duas juntinhas! É a loucura total! Quando estive em Espanha andei para provocar um desiquilibrio imenso na nossa balança comercial e inexplicável para analistas e econimistas. Estes dois mandaram-se ao chão para vir comigo. E vieram mesmo!


Python Programmer PRECISA-SE

Malta, o CIDLeS está à procura de um Programador. Passo a citar:
CIDLeS is looking for:
Python Programmer / Freelancer
Full Time / Contrato a termo / Prestação de Serviços
Salário: €20 000
Pfffft! Programadores de Python...há p'raí aos montes! Depois ainda dizem que há desemprego! Só não trabalha quem não quer!...Mandriões!

segunda-feira, 25 de junho de 2012

MARATONA CULINÁRIA - VERSÃO FERIDAS

Não foi só a Calos que passou o fim de semana na cozinha.
Eu comecei na quinta feira a lavar loiças: dois faqueiros completos e dois serviços de jantar, continuei na sexta feira à noite. No sábado comecei às 10 horas, depois de já ter ido à praça e arranjar as unhas, parei à meia noite e meia. No domingo recomecei às 7 horas, até às 10 e meia, quando fui para a Missa.
Fiz, em quantidades para 28 pessoas:
manteira de alho e coentros, patê de atum, folhadinhos diversos, salada de vegetais, salada de massa e coisas variadas, arroz sevagem, batatinhas com ervas, picanha assada, lombinhos de porco assados, sopa de alho francês, leite creme, bavaroise de morango, serradura, delícia de chcolate, mousse de chocolate, tarde merengada de limão, frutas variadas e arranjos florais
O bacalhau com natas foi feito em casa, mas não por mim. Tive ajuda a fritar croquetes, rissois e panadinhos. Comprei feito os croquetes e os rissois, os queijos o pão e o bolo de Crisma.
Ocasião: o meumaivelho foi crismado ontem.
Ao todo foram cerca de 15 horas na cozinha. Estava tudo muito bom!

domingo, 24 de junho de 2012

Maratona culinária

13 trates de nata,
19 compotas de tomate,
28 compotas de abóbora e noz.
Tudo para a secção de escuteiros do meu J. vender hoje à saída da missa.
Áh ganda Bimby!

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Geração depositrão

A nossa maquete para o concurso da Geração Depositrão: a Pilha Velhinha, a nova personagem da Equipa dos REEE.


A gente gosta é disto!

Jesus Cristo bebia cerveja

Aconteceu ontem na Pensão Amor o lançamento do novo livro de Afonso Cruz. 

Diz que:
"“Parece que a morte vem sempre à tona da água.”, frases como estas marcam o tom do novo e esperado romance de Afonso Cruz.
Com a originalidade que o caracteriza, Afonso Cruz, constroí uma narrativa de personagens singulares e marcantes, numa terra quase imaginária, que é o Alentejo.
Uma pequena aldeia alentejana transforma-se em Jerusalém graças ao amor de uma rapariga pela sua avó, cujo maior desejo é visitar a Terra Santa. Um professor paralelo a si mesmo, uma inglesa que dorme dentro de uma baleia, uma rapariga que lê westerns e crê que a sua mãe foi substituída pela própria Virgem Maria, são algumas das personagens que compõem uma histórica comovente e irónica sobre a capacidade de transformação do ser humano e sobre as coisas fundamentais da vida, como o amor, o sacrifício e a cerveja.

Este livro inclui a oferta do mini-western A morte não ouve o pianista.

Afonso Cruz nasceu em 1971 na Figueira da Foz e, para além, de escritor, é também ilustrador, cineasta e músico da banda The Soaked Lamb. Frequentou a António Arroio, Belas Artes de Lisboa, Instituto Superior de Artes Plásticas da Madeira. É detentor de vários prémios e distinções nas várias áreas que trabalha, nomeadamente, recebeu com um volume anterior da Enciclopédia da Estória Universal o Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco/APE."


in Blog da Objectiva

O livro já está nas bancas e eu lá irei amanhã, desenfreada, à FNAC Leiria como se os Beatles lá estivessem a dar um concerto e eu fosse uma jovenzinha dos Sexties, de sapatos de cunha e fita no cabelo. Saiam da frente que ela vai doida!..

PS - Já tenho prometida uma imperial e um pão com chouriço aqui com excelentíssimo autor, no Optimus Alive. Enquanto ele fala da sua música, dos seus livros e da sua ilustração, ou mesmo da sua horta em pleno Alentejo ou da cerveja que fabrica, eu vou tentar concentrar-me em não me babar para não borrar a pintura.

quinta-feira, 21 de junho de 2012

O SMS AOS VOLUNTÁRIOS DO BTT

"Amigo, o RAID BTT MINDE sem ti talvez se tivesse feito, mas certamente não teria sido a mesma coisa! Obrigado pela tua ajuda e disponibilidade!Natura Minde-CPM"

Enviado ontem a todos os voluntários que colaboraram. Tão queridos!
A gratidão é bonita, não custa nada e fica bem.

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Festa do pijama...

...do meu filho do meio.
Não sei se vou conseguir sobreviver a isto.
Ou morro ou fico maluca...

Não sei como (sobre)vivi 37 anos sem isto...


Eu era céptica. Acreditava que os telefones eram para telefonar e enviar uns sms's, as máquinas fotográficas para fotografar, os computadores para ir à net, as bimbys para cozinhar, e por aí fora...até há 4 dias atrás. Um iPhone é ter TUDO e o mundo inteiro num equipamento de 10X5 cms (e digo equipamento porque chamar-lhe telefone é como chamar Estátua da Liberdade a toda a cidade de Nova Iorque). Estou absolutamente rendida e surpreendida, mesmo já tendo a experiência de trabalhar com a excelência de um iMac. A este aparelhinho só lhe falta fazer Bacalhau à Brás e mais umas coisitas...enfim...
Steve Jobs...,se fosses vivo, fazia-te um filho!

segunda-feira, 18 de junho de 2012

RAID BTT MINDE: MAIS UM SUCESSO RETUMBANTE DA NOSSA TERRA

O BTT este ano foi tão bom ou melhor que nos anos passados. Mais uma vez um dia fantástico, com bicicletas por todos o lado, muitos forasteiros em Minde a admirar a nossa maravilhosa paisagem e uma organização que comprova que os mindricos são GRANDES! Claro, só trabalho voluntário, mas de enorme qualidade, como é nosso costume
Este ano a novidade foi o encontro de bicicetas antigas, no sábado à tarde. Para primeiro ano não foi mau, ainda poucos participantes, mas muito divertido.
Tenho a certeza de que, se a iniciativa se repetir nos próximos anos, cada vez vai haver mais gente interessada em participar.
Aqui ficam algumas fotos dos participantes e respectivos veículos. A de chapéu de palha sou eu.



Património nacional

Em dia de celebração da passagem da selecção nacional de futebol aos quartos de finais do Euro2012, a grande questão impõem-se. A pergunta paira no ar e intriga toda uma nação. Surgem várias opiniões e debatem-se várias facções. A questão está prestes a tornar-se um mito urbano.
Nesta fase da competição todos os portugueses querem saber: MAS QUE RAIO FOI FEITO DA RISCA AO MEIO DO PAULO BENTO?!!!!!

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Bebés no quintal

video

Temos um ninho de Rabos-ruivos no alpendre do nosso quarto. Todos os anos este casal escolhe o nosso alpendre para constituir família, desde que a nossa casa estava em obras, sem receios dos barulhos ensurdecedores de grua e betoneira. Este ano resolvi registar o momento e acompanhar todo o processo até porque o nosso Fúria da Noite, o gato, rondava constantemente o ninho à espera do dia do grande salto e eu senti-me na obrigação de tentar evitar a tragédia. Coisas de mãe...



 O dia do grande salto foi hoje. Quando cheguei do almoço, as crias já tinham abandonado o ninho e preparavam-se para um passeio de bicicleta.
Os miúdos também deliraram com o ninho. Fotografaram, desenharam, filmaram e o J. chegou mesmo a ter um bebé na mão, para grande aflição da mãe.

 Uma voltinha pela horta...
 ...um pulinho ao atelier para os agradecimentos e as despedidas...



e lá foram à vida deles.
Boa sorte pequenitos! Cuidado com o Fúria e até para o ano.

quinta-feira, 14 de junho de 2012


A ideia inicial era ter uma caravana para uso próprio, para poder levar a minha família numerosa aos festivais de verão com algum conforto e melhores condições. WC, caminhas boas, Internet, Playstation e TV cabo eventualmente. Também pensámos em passar alguns fins de semana junto a umas praias lindas, mesmo de inverno...enfim. Depois a redecoração surge porque (confesso!) faz-me alguma impressão utilizar coisas que já foram de outras pessoas, loiças, colchões, e porque sou apaixonada pela decoração e pela mudança. o Querido Mudei a caravana tornou-se um pequeno desafio que iria culminar num espaço com muito mais conforto e mais "nosso", mais ao jeito da nossa casa sem rodas. A ideia de a vender era uma visão muito vaga, lá ao longe, e tinha sempre presente que, se tal acontecesse, seria para comprar outra ainda melhor e torná-la ainda mais gira. Mas sempre foi um cenário que preferi não considerar muito possível e no qual nunca acreditei a sério.

Hoje o meu digníssimo esposo recebe uma chamada ao meu lado e eu percebo que era alguém interessado na minha querida roullote. Ele pede à pessoa do outro lado da linha quase o dobro do que ela nos custou e o individuo diz que a vem ver com a sogra, logo ao fim da tarde. Claro que se vai apaixonar por ela. Tanto ele como a sogra.
Até me vieram as lágrimas aos olhos!
Por um lado sinto-me impelida a vendê-la para poder comprar outra e fazer tudo outra vez, mas por outro...dá-me cá um aperto!
Acho que vou exagerar no preço para eles não a quererem comprar...
Ainda não dormimos lá nem uma noite...nem posso dizer: "Fui tão feliz ali!"...
SNIF! SNIF!...

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Almoço do Raid BTT Minde 2012

Ontem fiz o ensaio do almoço do BTT Minde do próximo Domingo. Desta vez foi "limpar o cú a meninos", só para 20 pessoas. Comeu-se, bebeu-se e conviveu-se. No Domingo é que é à séria: 800 pessoas cheias de fome com os olhos postos na ementa e eu cheia de stress com os olhos postos nos tachos e nas panelas.  God help me!

terça-feira, 12 de junho de 2012

Benjamin Lacombe

Como sabem adoro ilustração e sou muito atenta a tudo o que é ilustradores mas há alguns que, para além de fazerem arte em cada rabisco são eles próprios, uma obra prima. É o caso deste queijinho Camembert francês, que dá pelo nome de Benjamin Lacombe.
Não sei quem é mais bonito, se a sua ilustração se ele próprio.
Até era gaja para fazer um curso intensivo de francês em pós-laboral...para não me escapar uma!
Xiça fanico!


segunda-feira, 11 de junho de 2012

O LIVRO QUE EU ANDO A LER (ao mesmo tempo...)


Mas Os jogos da Fome foram introduzidos, pelos motivos já explicados, no meio do livro que, efectivamente, ando a ler: "The Weird Sisters" de Elleanor Brown.
(Sim, sou uma cagona e leio livros em inglês...)
Um romance acerca de três irmãs, criadas num estranho universo de um pai professor universitário de literatura, que vive obcecado por Shakspear. Agora, adultas, estão sós dentro de uma intrincada rede de relações familiares, combatem os seus problemas sem conseguirem chegar umas às outras, o que parece ser o único meio de se salvarem de si mesmas.
Estou a gostar muito, é o meu género de romance, acerca de pessoas.
Recomendo.

O LIVRO QUE EU ANDO A LER


Há uns tempos o meumaivelho foi ver o filme, mas eu não liguei muita importancia ao assunto, apesar de ele ter voltado muito entusiasmado.
Na semana passada, um colega ofereceu-lhe o segundo livro desta trilogia por ocasião dos seus anos, por ele ter ido ver o filme. Ficou muito contente e eu comecei a interessar-me pelo assunto. Ele não quis ler o segundo livro sem ler o primeiro e pediu-o emprestado a um colega que o tinha. Pedi-lho para o ler. Ele concordou, mas a condição era que ambos conseguissemos ler o livro antes da próxima sexta feira, para ele o poder devolver ao amigo antes de acabarem as aulas.
OK.
Levei o livro para o fim de semana e... li-o entre a noite de sexta feira e a noite de sábado, com um torneio de futebol do mainovo, uma ida à praia e o jogo de Portugal pelo meio.
É um dos livro mais viciantes que li ultimamente, seguramente o mais viciante depois do Senhor dos Aneis. Agora quero muito ver o primeiro filme antes de ler o segundo livro.
É a história de uma rapariga, num futuro próximo, em que uma catastrofe (guerra? catastrofe natural?...) quase destuiu a civilização, no espaço geográfico agora ocupado pelos Estados Unidos da Améria, a jogar um jogo de sobrevivencia com outros 23 jogadores, em que só o vencedor sobrevive.
Muito bom!
Se ainda não leram, não percam, "OS JOGOS DA FOME" de Suzanne Collins.

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Para a Calos, que diz que Lisboa é uma cidade sem pila...


...aqui fica uma imagem do momumento ao 25 de Abril de João Cutileiro, no cimo do Parque Eduardo VII.

6 dias, 2500 kms e alguns vestidos novos depois...voltámos.

O Sr. Showriço está de regresso da sua primeira experiência no mercado externo. Foi tudo muito positivo e compensador, principalmente pela aprendizagem que se adquire que certamente facilitará investidas futuras. Os nuestros hermanos não conhecem muito bem o tão tuga Pão com Chouriço, embora sejam os reis dos enchidos e dos fumados, mas babam-se com Kebab e Bifanas.
O Festival é muito maior do que qualquer festival em Portugal, embora com o mesmo número de visitantes, ou até menos. Um recinto gigante com 7 palcos a bombar em simultâneo o que faz com que a malta se disperse em demasia. Mesmo assim o Sr Showriço lá ía mostrando a Xicas e xicos de que é feito o chouriço português.
Fomos recebidos pelos Xarals do Ninhou a viver em Barcelona como reis. O Pardalito e a Maria foram 50 estrelas., disponibilizando-nos as suas casas e a sua companhia.



Mas como sem só de trabalho vive o homem, neste caso a mulher..., desta vez Barcelona não ficou a lamentar a falta da minha versão turística. Foi a minha 3ª visita a esta cidade. Na 1ª vez fui com os meus pais no pico da minha adolescência e, próprio da idade, só me deixava fascinar por lojas da Mango e outras atracções femininas ainda por brotar em solo nacional.
Em 2007 vim em trabalho, num projecto do saudoso (...) CTIC e passei 2 dias em reuniões chatas com gregos e outros seres tão parvos e inúteis quanto estes.
Desta vez pensei: " Kate, minha querida, desta vez não vais daqui sem fazer uma das coisas que mais gostas na vida: bater perna numa cidade com tanta informação para dar! Nem que para isso tenhas de sacrificar algumas horitas de sono!". E foi exactamente o que eu fiz. Quem muito dorme pouco aprende e com a mente neste grande chavão da sabedoria popular, saltava do saco-cama às 10 ou 11 da manhã, embora me tivesse deitado às 6, e ia bater a tal perna.

Barcelona é uma cidade incrível e com testosterona. Sabem porquê? Porque tem uma pila! E esta coisa de cidades com pilas não é para todos. Lisboa, por exemplo, não tem. Talvez por isso afogue as suas lágrimas em saudades e fados...enfim.
La Polla, como é conhecida a Torre Agbar é toda em vidro e alberga a Companhia das Águas de Barcelona.


A Plaza Catalunya fotografada do restaurante panorâmico do El Corte Inglés na companhia muito querida da minha tia Nanda, tio Jaime e primo Bruno (com quem eu brincava aos médicos quando era miúda!...).



Depois de um almocinho à maneira e em boa companhia, eis que estamos prontinhos para descer as Ramblas. Vá lá então...


 O mercado de La Boqueria é um verdadeiro espectáculo para os sentidos. Adoro tirar fotos em mercados. Neste parece que tudo foi pintado com tintas acrílicas e arrumado à régua e esquadro.






O teatro de Liceu.

Ao fundo de La Rambla, temos o Cristóvão Colombo a olhar para os inúmeros iates de luxo atracados no porto de recreio de Barcelona. Se soubesse que tinha estacionamento tinha levado o meu...;-)



Gaudí está presente em toda a cidade embora se tenha finado quase há 1 século. Este arquiteto catalão foi gozado e chincado, no seu tempo, pelos seus congéneres e contemporâneos, mas o que é certo é que, com as suas formas arquitectónicas biomórficas inspiradas nas formas irregulares da natureza, haveria de semear na cidade de Barcelona construções que lhe dão uma identidade própria e única no mundo.
Na minha opinião Gaudí era um grande maluco que metia umas merdas que o faziam alucinar.
Mas não é verdade que os génios são sempre uns grandes malucos?
A casa Batló...

e La Pedrera. Ambas no Passeig de Gracia, que é uma verdadeira gracia de descer a pé. ;-)

Esta malta adora dar nomes às casas...

E o grande, ou melhor GRANDE Templo Expiatório da SAGRADA FAMÍLIA, uma obra que Gaudí projectou e concebeu durante 40 anos da sua vida e que deixou inacabada quando morreu estupidamente atropelado numa rua da cidade que o viu nascer e viver e da qual ele haveria de alterar o perfil para sempre. Deste a sua morte em 1926 que arquitectos e projectistas tentam numa luta hercúlea, dar algum sentido às tentativas de terminar a obra mantendo as características do autor. Estima-se que as obras durem mais 25 anos, no mínimo. O que é certo é que, pode não ficar mal, pode mesmo ficar interessante, mas igual nunca ficará.




Prova disso mesmo é este modernismo todo na Fachada da Paixão que se situa algures entre "Senhor dos Anéis" e "Guerra das Estrelas".

Amei!
Tenho mais umas coisitas de gaja a dizer mas isso fica para outras núpcias.

segunda-feira, 4 de junho de 2012

AI O VERÃO...

Ai os dias grandes, o calor, o dolce fare niente. Estar de férias, passar uma tarde a ler um livrinho espojada numa esperguiçadeira. Ai dormir até acordar, sem despertadores nem aflições. Ai enterrar os pés na areia muito quente e adormecer na praia com o ouvido contra o chão a ouvir o barulho dos pés das pessoas, o mar e os gritos das crianças a brincar, cada vez mais longe...
Ai o sabor dos gelados na praia e uma imperial ao fim da tarde a ver o por do sol.
Ai as almoçaradas, as jantaradas, os pequenos almoços depois das 11,30, os lanches ajantarados, os petiscos, as ceias a más horas. A cervejinha gelada, os amendoins, os tremoços, a cervejinha gelada, as ameijoas, a cervejinha gelada, as sardinhas, os grelhados na rua, a cervejinha gelada, os pique niques, a cervejinha mole porque a geleira não aguenta tantas horas...
Ai as sandálias, os chinelos, o pé descalço, os calções, os biquinis, as t-shirts. Ai os escaldões, o cheiro do protector solar.
Ai as noites sem dormir a rebolar na cama por causa do calor, as melgas e os mosquitos.
Ai as crianças todo o dia em casa a chatear, vão masé brincar para a rua que eu quando tinha a vossa idade só voltava ao ninho quando já era de noite.
Ai os passeios de bicicleta, os passeios na praia com o pézinho dentro de água, os passeios de carro, com toda a família e o cesto do farnel.
Ai o verão. VIVÓ VERÃO!