segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

CARLOS CASTRO

Soube agora que morreu o Carlos Castro "alegadamente" assassinado, "alegadamente" por um modelo, "alegadamente" seu companheiro (quando se tratam de noticias escabrosas nos meios de comunicação social de grande audiencia, como é o nosso blog, tem que se pôr a palavra alegadamente antes de cada afirmação, não vá o diabo tecê-las e caírem-nos em cima não sei quantos processos por difamação...)
Pois, parece, então que o simpático anjinho que dá pelo nome não menos angelical de Renato, se terá passado da marmita e vai de espancar o cronista durante uma hora, assentar-lhe com um ecran de computador pela cabeça e, não contante com isso, "mutilá-lo sexualmente" (as palavras não são minhas, transcrevi-as despudoradamente e sem qualquer respeito pelos direitos de autor de uma noticia que li na internet).
Xiça!!!
Que o anjinho não é de modas!
Sabem de quem é a culpa disto tudo? É dos filmes, que agora as crianças andam todas com a cabeça cheia destas coisas (sim, porque o dito anjinho não conta mais do que 21 aninhos, ainda nem devia ser autorizado a viajar para fora do país sem ser acompanhedo pelos pais).
Isto é muito Schwarzenegger, muito Songoku, muito jogo de porrada na Play Station, e depois (agora falando a sério) perde-se completamente a noção da realidade, do que é moralmente aceitavel. Dar um tiro em alguém é normal, espancar alguém até à morte num quarto de hotel em Nova York é uma coisa trivial, tão natural como a sua sede...
Razão tem a minha avózinha, este mundo está perdido.

9 comentários:

Kate Moch disse...

E aperdição do mundo começa logo quando uma criança com 20 anos tem um caso amoroso com um sénior de 65.

teacher disse...

Feridíssima: ontem ia deixar aqui um lençol de justificações quanto à culpa da televisão, que é parte integrante da família, que gera violência, que deve ser sempre mediada pelos pais...enfim, a mesma treta de sempre. Mas hoje já não culpo só a TV, viro-me, principalmente para as redes sociais como Hi5 e Facebook. São a maior rede de cusquice e de enleios (como dizem os nazarenos), fabricada pelas novas tecnologias. Quantos não são os meninos e as meninas que se deixam iludir com promessas de fama, passarelas e mundos VIP? E quantos não são os jet7 que se aproveitam dessa sofrega ingenuidade?
Sei até de um muito conhecido entretainer que é frequentemente visitado pela PJ à procura de crianças fugitivas, que o sr., muito caridosamente, acolhe...
Concordo com a Calos. E mais, tivesse o Carlos Castro, com todo o respeito, aqui bem quietinho com alguém da sua geração, ou mais perto, e não teria morrido desta forma escabrosa e mediática. Morreu como viveu, that's it.
Bye

Anónimo disse...

Quem me dera quando tiver 65 anos ter um chuchuzinho de 21 ao meu lado... (neste caso uma...).

Isto é como diz o outro: "o carlos castro é que não era parvo...".

Feridas disse...

Caro anónimo, desejo que quando chegares aos 65 anos, e até antes, tenhas chuchuzinhos de todas as idades ao teu lado, mas que tenhas melhor sorte com os teus chuchuzinhos do que teve a Língua Viperina
Feridas

Anónimo disse...

Ora bem meninas! pois eu quando chegar e se chegar aos 65 anos o quero mesmo ter ao lado será então a minha velhota,pois em nova deu-me cá um trabalhão a conquista-la,pois modestia é parte era é uma rapariga super bonita e muito requisitada por essa malandragem dos tipos da minha aldeia.

teacher disse...

Caro anónimo: como conseguiu enganar a sua velhota?
Veja lá não o troque ela por um chuchuzinho de 21 anos... que eles "andem" aí...
Just kidding

Feridas disse...

Querido anónimo, não quer arranjar-se um nick name? Era mais fácil identifica-lo e não perdia o anonimato. Podia ser, por exemplo, o Bigodes...
Feridas

Anónimo disse...

Estimadas meninas!
Serão então o bigodes, para a menina teacher eu diria que não enganei a minha velhota,usei a arte da sedução está a ver? Na altura usava eu um bonito bigode retrocido nas pontas que me conferia um ar bem distinto e que concerteza ajudou na aproximação.

atentamente vosso sou:
Ass:Bigodes

Anónimo disse...

queria dizer serei e não serão