sexta-feira, 17 de agosto de 2012

TAMBÉM LEITURAS DE VERÃO

Levei 3 livros para as férias. Desses li dois, comprei outro que também li e estou a ler um outro agora. Por ordem:

Sim, este é o livro de que toda a gente fala (era o que dizia um post-it fluorescente colado na capa).
Já tinha lido alguma críticas muito más, mas tinha que o ler. Este livro é como o Big Brother: toda a gente sabe que é uma merda, mas ninguém resiste a dar uma espreitadela.
Concordo com tudo o que já foi dito acerca dele: personagens fraquinhas e pouco credíveis, história sensaborona e desinteressante, mal escrito, enfim, nota 2, vá lá, 3, em 10. Então porque é que tem vendido como pãezinhos quentes e já está um filme na forja? Porque é sexo do principio ao fim. Até aborrece, fazem no escritório, fazem no elevador, fazem na cama, fazem na banheira... pronto, é só isto. Basicamente como os filmes que passavam dantes no Roxy, mas com um ar mais refinado pindérico. Tenho dito..
(Mas de certeza que vou ler os outros 2 que completam a trilogia...)


A minha filha ofereceu-mo e tinha mesmo que o ler. É um romancezinho de cordel, uma Sabrina com melhor capa. Bom para as férias, com o pézinho dentro da piscina.


Este levei-o, mas ainda não o li, porque quando acabei o anterior não o tinha comigo e tive que ir comprar outro. Está na fila. É um livro do fundador do escutismo, Robert Baden-Powell, autobiográfico e com muitos ensinamentos para os aficcionados.


Este sim, foi a leitura das férias. Gostei mesmo muito. Uma estreia no romance de Pedro Boucherie Mendes, jornalista. É um livro acerca de pessoas. Não tem grande história, o que interessa realmente são as personagens e os seus pensamentos. Um grupo de amigos típico da geração que tem 35/40 anos, a maneira como eles se relacionam, as intenções dos seus actos, o que pensam uns dos outros e da vida. Como eu me vejo, como vejo os outros, como os outros me vêem. Adorei.


E para descontrair este fim de semana e não pensar demasiado no que me falta, vou ler o segundo dos Jogos da Fome. É bem giro!



5 comentários:

Silvia Mota Lopes disse...

Obrigada pela partilha:) eu li pouco...li o Duelo Anton Tchékhov, a solidão dos números primos de paolo Giordano, Quatro paredes Vanguelis hatziyannidis, li dois oferecidos pelo escritor, Um tango duas vidas e Caminho inverso do João Nogueira Dias e o meu último foi o teu rosto será o último do João Ricardo Pedro mas isto não foi durante as férias foi ao longo do ano, Que vergonha!!!!!!
Beijinhos e boas férias:)

Silvia Mota Lopes disse...

É verdade também li Travessuras da menina Má de Mario vargas LLosa
Qual o verdadeiro rosto do amor..gostei:)

Feridas disse...

Tentei ler qualquer coisa do Mário Vargas Lola, já não me lembro qual, mas desinteressei-me. esse e giro?

Silvia Mota Lopes disse...

Eu gostei muito, achei interessante. Penso que vais gostar:)
Um homem que se apaixona por uma menina/mulher que não olha a meios para alcançar os seus objetivos...encontros,desencontros... ...não sei o que ele viu nela, mas o amor é cego!!!
Beijinhos e boas leituras

Anónimo disse...

Oh Jóia.. eu ia compra os das 50 sombras.. assim já nao sei...
Cecilia